Funcionário explica uso da máquina ao prefeito Fortunati. Legenda sem segundas intenções. Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Tamanho da fonte: -A+A

A Incubadora Raiar da PUC-RS assinou um termo de cooperação com a InovaPoa, agência de Inovação da prefeitura de Porto Alegre nesta quarta-feira, 22, com o objetivo de incluir no público-alvo da incubadora empresas formadas por empreendedores que não sejam ligados à universidade.

Hoje, só podem se candidatar a vagas na incubadora empresas formadas por alunos ou ex-alunos da PUC-RS.

O nome do programa, que será desenvolvido em conjunto, é Porto Alegre Startups.

“O Porto Alegre Startups oferecerá respostas aos anseios dos novos empreendedores, em sua maioria jovens, que desejam construir um futuro de sucesso pautado pela inovação”, ressalta a coordenadora-geral do Inovapoa, Deborah Pilla Villela.

Hoje a Incubadora Raiar tem 29 empresas, 13 delas em Viamão e quatro em um sistema não presencial. A incubadora está sendo transferida do seu espaço atual, com 500 metros quadrados, para um novo local com 1,5 mil, o que vai ampliar a capacidade no campus de Porto Alegre.

Dois dias depois do início da campanha eleitoral, fica impossível não analisar em termos de campanha o ato na PUC-RS, que contou com a participação do prefeito e candidato à releição José Fortunati (PDT-RS).

Economia criativa e incentivo à inovação tem sido um tema usado na argumentação dos candidatos concorrentes como Adão Villaverde (PT-RS) e Manuela D'Ávila (PCdoB-RS), que defendem o incentivo a empresas inovadoras como formas de reanimar áreas da cidade como o Quarto Distrito.

Se o timming do anúncio de hoje não foi o mais feliz – ou pelo menos expõe o candidato à críticas – também é verdade que não é a primeira movimentação da prefeitura nesse sentido.

Semanas antes do início da corrida eleitoral, Fortunati assinou um convênio com a ESPM para  uma incubadora para empreendimentos da economia criativa na cidade, para o qual a prefeitura cedeu uma área de 7 mil metros quadrados na Azenha com projeção de receber investimentos de até R$ 10 milhões nos próximos anos.