Fabiano Ferreira. Foto: divulgação

A GVT acaba de criar uma vice-presidência de Vendas Empresariais, sob o comando de Fabiano Ferreira.

Segundo o executivo, a área concentra ofertas em Telecom e data center e visa a dobrar a receita gerada no mercado corporativo até 2018.

Ferreira ingressou na empresa em 2001, onde ocupou posições como gerente de planejamento de marketing, gerente nacional de vendas varejo e diretor executivo nacional de vendas varejo.

Formado em Ciências Contábeis pela Fapcca, ele possui especializações em Finanças e Marketing pela FGV.

Outros três diretores reforçam o time da nova área de negócios da companhia, comandando uma estrutura de aproximadamente 500 pessoas dedicadas ao negócio corporativo.

Um deles é André Neves, que cuidará das contas de pequenas e médias empresas.

Formado em Engenharia Elétrica, com MBA em Vendas Executivas pela ESPM, acumula experiência em companhias como Algar, Iqara Telecom e Alcatel.

Já Vagner de Moraes responde pelo atendimento a empresas de grande porte.

Graduado em Comércio Exterior pela Universidade Sant’Ana em São Paulo, o executivo tem mais de 20 anos de experiência na área de vendas em companhias como Level 3, Unisys do Brasil, Sonda do Brasil, Hitachi Data Systems, entre outras.

A nova divisão da GVT também tem diretorias de Gestão do Processo de Vendas, com Paulo Scrideli, engenheiro com passagens por Vivo, Tivit, OptiGlobe, entre outras, e de Marketing Business, com Fabrício Bindi, engenheiro mecatrônico que fez carreira em lugares como Vivo e Telefônica.

"Iniciamos uma nova era para o mercado empresarial. Isso ira auxiliar a aquisição de novos clientes e ter uma posição relativa muito mais importante no segmento corporativo", afirma Ferreira.

A oferta da GVT para o segmento corporativo conta com soluções integradas de voz, transmissão de dados, internet dedicada e data center, com colocation, monitoramento de servidores e moving.

Também entra no portfólio o Vox NG, solução de telefonia IP que vai ganhar, nos próximos meses, evoluições que devem ampliar a oferta para o mercado SMB, segundo o vice-presidente.