Estamos de olho na SAP. Gil C / shutterstock.

A SAP colocou no mercado uma versão simplificada e configurável via web do software de gestão para pequenas e médias Business One, ao custo de R$ 249,90 nos primeiros três meses, com um reajuste de R$ 299,90 a partir do quarto mês.

De acordo com informações obtidas pelo Baguete junto a fontes de mercado, a novidade foi apresentada em São Paulo nesta quinta-feira, 21. O lançamento oficial deve ser feito pela multinacional na semana que vem.

Um site chamado Gestão na Web já está no ar com a oferta, da qual são parceiros o canal paranaense NMS, o Bradesco e a American Express. O pagamento do serviço é feito unicamente pelo cartão, que é emitido pelo banco.

Segundo o Baguete Diário pode averiguar, a versão do B1 será configurada pelo próprio usuário por meio de um instalador online e deve rodar em poucas horas. 

É um grande avanço sobre a versão tradicional do B1, que mesmo na nuvem, exige uma implantação por meio de algum canal da SAP que pode ser feita em algumas semanas.

Nessa modalidade, o preço por licença fica em R$ 500 por usuário, com um mínimo de cinco usuários. A nova oferta não terá mínimo.

A NMS, o parceiro SAP que está envolvido na iniciativa, é sediada em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba e tem tem 120 funcionários e cerca de 350 clientes em todo o país. 

O número inclui contratos de serviços de contabilidade, oferecidos pela empresa desde a fundação, em 2000, e SAP, iniciado em 2008. 

Alguns dos clientes incluem a fabricante gaúcha de centrais telefônicas digitais Digistar e a fabricante de caixas de papelão paranaense HW.

Com essa tacada, a SAP se aproxima da faixa de preço da Série 1 da Totvs, que oferece softwares de gestão segmentados para setor de varejo, manufatura, jurídico e saúde por R$ 99 mensais.

Em agosto do ano passado, no último dado ao qual a reportagem do Baguete teve acesso, a Série 1 tinha 40 mil clientes no Brasil. 

A base do B1 no final do ano passado girava em torno de 1,8 mil clientes, a maioria deles no modelo on premise.

Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) a Totvs tem 52% de participação no mercado de ERP em empresas com até 170 teclados, frente a 9% de SAP e Oracle e um número importante de outros, com 30%.

Faz tempo que a SAP vem falando sobre alternativas para aumentar a base de usuários do B1, que estreou no mercado nacional em 2006, mas ainda não decolou.

Em novembro do ano passado, Sandra Vaz, VP de Vendas para Ecossistema e Canais da SAP Brasil, anunciou o objetivo de contratar dois distribuidores para aumentar a capilaridade da oferta da solução no mercado.

Eles deveriam ser chamados até o primeiro trimestre desde ano, o que não aconteceu. Não se sabe se o plano continua ou foi abortado.

Outro plano era buscar grandes empresas interessadas em fomentar o uso do software de gestão para pequenas e médias Business One na nuvem dentro das suas redes de clientes, franqueados e parceiros.

O objetivo era atingir um número estimado em 200 mil companhias menores que atuam em sinergia com os grandes clientes da SAP.