FUTURO

Termomecanica rumo à Indústria 4.0

22/08/2018 10:01

Recentemente, a empresa implantou sensores em mais de 30 equipamentos no chão de fábrica.

Fábrica da Termomecanica.

Tamanho da fonte: -A+A

A Termomecanica, companhia de metalurgia especializada em metais não ferrosos, está introduzindo conceitos de Indústria 4.0 na sua operação, por meio de um trabalho em conjunto das áreas de tecnologia e industrial na empresa.

Recentemente, a empresa implantou sensores em mais de 30 equipamentos no chão de fábrica e 130 pontos de medição nas duas unidades fabris da companhia no ABC paulista, a metade das suas unidades no país.

Com um investimento de R$ 1,2 milhão, o sistema que controla a execução na manufatura (MES, na sigla em inglês), passam a enviar informações em tempo real.

Os sensores implementados nos equipamentos de laminação, trefilas, fundição, extrusoras, entre outros, fornecem diversos tipos de dados como, por exemplo: estado da máquina (ligada e produzindo, desligada, ligada, mas não em produção; velocidade de algum componente, consumo de energia). 

Além dos sensores, são também utilizados módulos para entrada de informações sobre o processo industrial, que permitem ao operador informar as condições do seu trabalho. 

“A visão de empresa por trás desses investimentos é ter uma empresa enxuta, horizontal cada vez mais decisões sendo tomadas em tempo real com ajuda de dados por profissionais altamente qualificados”, explica o superintendente de TI da Termomecanica, Walter Sanches.

A movimentação da Termomecanica não fica só a nível de linha de produção. Alguns dos dados coletados pelo MES e pelos sistemas supervisórios das máquinas (conhecidos pela sigla em inglês SCADA) são integrados com o sistema de gestão empresarial da SAP da companhia.

“Com o cruzamento dessas informações, como por exemplo consumo de energia, com as análises de custo, eficiência e margens do ERP, vamos ter insights interessantes para a empresa. É a junção de tecnologia da informação com tecnologia operacional”, resume Sanches.

A Termomecanica está adiantada em um processo no qual a maior parte das empresas brasileiras ainda engatinha. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Projeto Indústria 2027, uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Indústria 4.0 é uma realidade para apenas 1,6%  empresas brasileiras do setor industrial. Em 10 anos, a projeção é de que cheguem lá 21,8%.

De acordo com a pesquisa, só 15,1% dos pesquisados tem projetos em adoção nas áreas de internet das coisas, inteligência artificial, armazenamento em nuvem e big data, cuja combinação gera o cenário de manufatura avançada descrito pelo termo Indústria 4.0.

Com um faturamento de quase R$ 1,1 bilhão em 2016, a Termomecanica tem cerca de 1,9 mil empregados e fábricas no Brasil, Chile e Argentina.

Veja também

DADOS
Bosch adapta indústria 4.0 no Brasil

A falta de maturidade da indústria no país fez a empresa desenvolver um trabalho de desmistificação do conceito.

INVESTIMENTO
Indústria 4.0 é foco de 48% das empresas

Pesquisa da CNI com 632 empresas aponta que 48% delas pretendem investir em Indústria 4.0 em 2018.

EXPANSÃO
Pollux tem operação no México

A empresa busca fortalecer o seu processo de internacionalização com um investimento de R$ 1 milhão.

IOT
Embraer está na ABII

Só no primeiro semestre foram 18 novas associações, incluindo também a Krona e PUC-PR.

DESAFIO
Nokia busca startups de IoT

As iniciativas vencedoras da competição global serão premiadas com US$ 175 mil.

INOVAÇÃO
Braskem tem desafio para startups

A empresa busca propostas para áreas como manutenção preditiva, gestão de estoques e realidade virtual.

EXCLUSIVO
Fortes, VP de TI, sai da Gerdau

Fortes trabalhou na Gerdau por mais de 30 anos, tendo começado como estagiário na empresa em 1984. 

INOVAÇÃO
ArcelorMittal abre laboratório em MG

O Açolab busca estimular ideias inovadoras no setor do aço e em sua cadeia de valor. 

COISAS
Finep tem R$ 1,5 bilhão para IoT

Podem participar empresas com receita operacional bruta a partir de R$ 16 milhões.

INOVAÇÃO
Petrobras tem desafio de startups

A seleção busca projetos de Mobilidade para Pessoas, Mobilidade para Negócios e Sustentabilidade.