Marcos Oliveira, ex-diretor executivo da Blue Coat, acaba de assumir a posição de country manager da Symantec no país.

O movimento é mais um passo na integração das duas empresas. A Symantec comprou a Blue Coat em 2016 por US$ 4,65 bilhões.

Oliveira estava no comando da Blue Coat no Brasil desde 2009, quando foi contratado vindo da Nortel Networks, onde ficou por 14 anos, ocupando ultimamente o posto de diretor de vendas.

O executivo tem a missão de permanecer no comando da Symantec no Brasil,  que não tem sido uma missão fácil nos últimos anos.

O country manager anterior foi Eduardo Souza, contratado em 2015 vindo da Dell, onde era gerente geral regional de vendas  do Brasil.

Souza substituiu Sérgio Chaia, ex-presidente da Nextel que assumiu a subsidiária brasileira da Symantec em março de 2014 e saiu em maio de 2015.

Em comum, os dois ex-presidentes tinham o fato de não ser profissionais de carreira na Symantec, que mantiveram o controle da empresa por quase duas décadas no Brasil.

Em 2014, no entanto, a Symantec demitiu basicamente todos seus executivos no alto escalão no país, muitos deles profissionais com mais de uma década de casa.

A aposta foi por uma mexida profunda liderada por Chaia, um executivo de alto calibre, mas sem experiência prévia no mundo de segurança da informação e uma carreira feita em empresas voltadas a consumidor final como Sodexo, Pepsico e Pfizer.

A Symantec mexeu a fundo no time de vendas como um todo, renovando 60% da equipe com 30 profissionais oriundos de companhias como IBM, EMC, Dell e Telefônica. A equipe no país ao todo tem 100 pessoas.

O discurso era “mostrar que a Symantec é mais que uma provedora de produtos de segurança”. Um ano depois, Chaia havia saído (hoje ele é presidente do conselho da Óticas Carol, uma rede de venda de óculos de baixo custo).

Desde então, o discurso mudou, inclusive em nível mundial.

Em 2015, a Symantec vendeu a Veritas, sua unidade de tecnologias de storage, para o fundo Carlyle Group por um total de US$ 8 bilhões (um pouco mais da metade dos US$ 13 bilhões que pagou em 2005).

A integração entre as duas empresas nunca decolou e com ele o discurso de ser um player diversificado. 

No ano passado, a Symantec botou todas suas fichas no negócio de segurança, com a aquisição da Blue Coat.

A Symantec é forte em segurança on premise, enquanto o forte da Blue Coat é cloud computing. 

A Blue Coat também forneceu o novo comando para a Symantec, na figura do seu CEO, Greg Clark.