Huawei x Xiami é o principal duelo na China. Foto: Reprodução-Youtube/JasonRaylove.

A Huawei ultrapassou a Xiaomi e se tornou a líder em vendas de smartphones na China. A informação foi divulgada a partir de uma pesquisa da Canalys, que considera que a Huawei conseguiu um “feito impressionante”.

A empresa de pesquisa ainda não revelou todos os números registrados, mas informou que a comercialização de aparelhos da Huawei subiu 81% no terceiro trimestre de 2015 na comparação com o mesmo período do ano passado. Enquanto isso, as vendas da Xiaomi no país caíram na comparação anual.

Em 2015, a Huawei também teve alta em seu market share mundial. No segundo trimestre deste ano, a empresa foi responsável por 8,7% das vendas de smartphones no mundo. Em 2014, a companhia havia ficado com 6,7% do mercado.

Com isso, a empresa passou para o 3º lugar entre as maiores fabricantes do mundo, ultrapassando a Lenovo (que ainda perdeu mais uma posição, deixando a Xiaomi em 4º lugar em 2015).

A liderança fica com a Samsung, com 21,4% de market share, seguida pela Apple, com 13,9%.

Em julho, a Xiaomi começou a vender smartphones no Brasil. Depois de um início de vendas conturbado, em que a empresa só comercializava os aparelhos por um e-commerce próprio em horários específicos em que organizava eventos de venda, a companhia resolveu reformular o processo. 

No final de agosto, passou a vender os aparelhos sem restrição de data e horário. Depois, no final de setembro, a Xiaomi anunciou para o Brasil uma parceria com a Vivo. A operadora se tornou a primeira do país a oferecer os smartphones da marca chinesa.

As lojas da Vivo passaram a vender o Redmi2, smartphone lançado no país em julho por R$ 499. Dentro do plano SmartVivo 2GB, que custa R$ 145 por mês, o aparelho sai por R$ 249. Já no modelo pós-pago, ele sai por R$ 679, bem acima do preço no site da Xiaomi.