O secretário Cesar Prodanov.

O governo gaúcho anunciou 370 novas bolsas de estudo em nível superior pelo ProUni RS, que subsidia o pagamento integral dos cursos. Do total, 260 são para a área de TI.

A lista de cursos incluídos na nova leva de bolsas traz 15 graduações, das quais só três não são da área tecnológica – Fabricação Mecânica (UPF), Gestão da Produção Industrial (Feevale) e Gestão Ambiental (Unisinos e Feevale).

Os demais cursos incluem as áreas de sistemas, Internet, redes, automação e eletrônica, divididos pela Fucs, UPF, Feevale, Unisc, Unilasalle, Unisinos e Fuvates (confira a lista completa de cursos, instituições e vagas ao final da matéria).

Conforme o secretário gaúcho da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT), Cleber Prodanov, os cursos atendem a áreas estratégicas para o desenvolvimento do estado.

O ProUni-RS integra as ações do Pacto Gaúcho pela Educação Profissionalizante, Técnica e Tecnológica, projeto do qual Prodanov é coordenador e que mira formar uma rede colaborativa entre governo, universidades e empresas para suprir às demandas regionais de mão de obra.

Na TIC, a carência de profissionais qualificados é uma reclamação antiga, reforçada por dados como o do Ministério de Ciência e Tecnologia, que aponta que a escassez de pessoal para o setor chegará a três milhões no Brasil este ano.

Um espaço que a formação universitária pode ajudar a ocupar – o mesmo MCT divulga que, atualmente, 27% das empresas brasileiras possuem 87% ou mais de profissionais com diploma de graduação.

O ProUni gaúcho foi lançado em abril deste ano, com recursos previstos de R$ 43 milhões até 2014.

Inicialmente, foram oferecidas 250 vagas para cursos tecnólogos com duração de 2,5 anos nos segmentos petróleo e gás, eólico e oceânico, com bolsa mensal de R$ 700 por aluno.

As universidades que podem aderir ao programa são definidas em edital coordenado pela Fapergs, e o programa conta com parceria do Consórcio da Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung).

O consórcio é formado por Unisinos, PUC-RS, Feevale, IPA, Centro Universitário Franciscano, Unilassalle Canoas, Centro Universitário La Salle, UCPel, UCS, Unicruz, Unijuí, Unisc, Univates, UPF, Urcamp e URI.

Para a nova oferta de bolsas de estudo, as inscrições estão abertas até 12 de dezembro, em cada uma das universidades participantes.

"Com as bolsas de ensino superior fechamos um ciclo que passou pelo Pronatec Técnico (TEC) e Formação Inicial e Continuada (FIC)", afirma Prodanov.

Para ser bolsista é preciso ter ensino médio completo na rede pública ou em escola privada na condição de bolsista integral, renda familiar de, no máximo, três vezes o salário mínimo, morar há dois anos no Rio Grande do Sul e não possuir diploma universitário.

Como contrapartida, os beneficiários das bolsas têm de reservar 20 horas por semestre para iniciação científica ou extensão universitária.

Quem tiver aproveitamento acadêmico insuficiente, abandonar o curso, trocar de instituição de ensino ou fraudar informações perderá a bolsa.

A lista de instituições, cursos e vagas disponíveis para a atual leva do ProUni-RS:

FUCS - Automação Industrial (25 vagas) e Eletrônica Industrial (25).
UPF - Sistemas para Internet (20), Análise e Desenvolvimento de Sistemas (60) e Fabricação Mecânica (40).
Feevale - Gestão Ambiental (20), Sistemas para Internet (20) e Gestão da Produção Industrial (40).
Unisc - Sistemas para Internet (20) e Análise e Desenvolvimento de Sistemas (20).
Unilasalle - Sistemas para Internet (10) e Tecnologia em Redes de Computação (10).
Unisinos - Gestão Ambiental (10) e Segurança da Informação (10).
Fuvates - Tecnologia em Redes de Computação (40).