Roberto Cruz. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Pixeon Medical Systems, desenvolvedora de soluções de TI para saúde, recebeu um investimento de R$ 30 milhões da Riverwood Capital, destinado a apoiar a empresa em sua estratégia de expansão.

O aporte é a primeira parte de um investimento da Riverwood que totalizará R$ 50 milhões até 2016. Com isso o fundo de capital se tornará sócio minoritário da empresa. O tamanho da fatia adquirida não foi revelado.

A Intel Capital também é uma das acionistas, tendo feito dois aportes que garantiaram 23% da empresa.

A Pixeon, que tem atualmente carteira de cerca de 1,2 mil clientes em todos os estados do Brasil, além de Argentina e Chile, foca suas atividades na criação de softwares de gestão para centros de medicina diagnóstica e laboratórios.

Com o capital adquirido, a Pixeon concentrará sua expansão em três pilares principais: crescimento orgânico acelerado, aquisição e consolidação de mercado, com possibilidade de aquisições.

Este crescimento também mira novos mercados na América Latina, como a Colômbia, Peru e México. No Brasil, o plano é ampliar presença nas regiões Nordeste e Centro Oeste.

Atualmente, a empresa conta com unidades em Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Ceará e Distrito Federal. Segundo dados da Pixoen, nos últimos 12 meses, a companhia registrou 40% de crescimento em receita.

Joaquim Lima, diretor-chefe da Riverwood, justifica a aquisição também pelo mercado potencial, já que o setor ainda é muito verde em relação ao uso da tecnologia.

Segundo ele, hoje há cerca de 40 mil empresas de medicina diagnóstica no Brasil e menos de 15% estão totalmente informatizadas.

“Ainda há muito para se fazer nesse setor que, de acordo com levantamento da Frost & Sullivan, cresce a taxas duas vezes maiores na América Latina, em comparação ao restante do mundo”, dispara.

Para o diretor, o mercado brasileiro está criando soluções específicas para o setor. Um dos segmentos em que a Pixeon pode despontar é o de soluções em nuvem via serviço (SaaS).

Para Roberto Cruz, executivo-chefe da Pixeon, o modelo da nuvem permite que empresas usem sistemas sem ter que fazer grandes investimentos em infraestrutura de tecnologia.

Outro projeto que receberá atenção é o Clickvita, uma espécie de rede social de diagnósticos, em que se tem histórico de exames feitos em diferentes laboratórios, e médicos podem interagir com pacientes e com outros profissionais de clínicas e hospitais.

“O investimento da Riverwood Capital proporcionará um capital de crescimento de longo prazo e uma experiência global significativa na indústria de TI e software, com uma equipe capaz de nos ajudar a alcançar nossos objetivos”, completa Cruz.

Com sedes em Florianópolis e São Bernardo do Campo, a Pixeon conta com  seus sistemas - PACS, RIS e LIS - em hospitais, clínicas e centros de diagnóstico de todos os estados brasileiros.

Em sua carteira de clientes, a empresa tem instituições como o Hospital São Camilo de SãoPaulo, Hospital de Câncer de Barretos de Barretos, Hospital de clínicas da Unicamp de Campinas, Santa Casa de Porto Alegre, Hospital Santa Izabel e Alliar Medicina Diagnóstica, entre outros.