Ana Paula Appel, cientista de dados mestre da IBM Research no Brasil. Foto: Divulgação.

Ana Paula Appel, cientista de dados mestre da IBM Research no Brasil, foi a primeira brasileira, entre homens e mulheres, a conseguir o segundo nível da certificação do Open Group. O programa, atualmente, possui três níveis. 

O selo faz parte de um programa de revisão profissional de meses de duração criado por IBM e Open Group, um consórcio global que desenvolve padrões e certificações de tecnologia, abertos e sem fornecedores.

A designação, semelhante aos médicos certificados em suas especialidades, é uma credencial profissional que os cientistas de dados podem levar consigo onde quer que trabalhem.

O criação do selo tem relação com a tendência das organizações orientadas a dados e a necessidade de contar com especialistas que saibam como organizar e tratar uma grande quantidade de informações e extrair delas significado e ideias de negócios.

“É uma satisfação receber esse reconhecimento, que ajuda também a reforçar o papel da mulher na tecnologia”, afirma Ana Appel.

A profissional é graduada em computação e hoje tem foco em ajudar indústrias como a de finanças, da agricultura e de recursos naturais por meio de ciência e dados. 

"A certificação oferece aos clientes a certeza de que eles estão recebendo pessoas que podem fazer o trabalho", conclui.