Antonio Eduardo Bruno irá liderar a frente comercial da vertical de finanças da Sonda. Foto: Divulgação.

A Sonda acaba de contratar Antonio Eduardo Bruno para liderar a frente comercial da vertical de finanças.

Nos últimos 4 anos, o executivo atuou como diretor comercial na Stefanini. Ele também foi gerente comercial da divisão de finanças da Certisign. O executivo ainda passou por empresas como Pitney Bowes e IBM.

Bruno chega à Sonda no momento em que a empresa busca expandir sua atuação no segmento financeiro pelos altos índices de investimento do setor em inovação e transformação digital.

“Além das ofertas atuais, o foco é ampliar nosso portfólio para contribuir com o aumento de eficiência operacional e com a redução de custos das empresas deste setor”, revela o diretor. 

Para isso, a integradora promoverá a adequação de suas soluções com as de parceiros de negócios especializados.

A companhia também está investindo na capacitação do time de vendas, com foco em um perfil mais consultivo e com habilidades no mercado financeiro para o entendimento das demandas e sistemas que fazem parte da atuação deste setor.

“Vemos neste setor um grande potencial de trabalho, apesar de ter sofrido várias fusões e aquisições, como vários outros mercados. Proveremos soluções de ponta a ponta adicionando valor ao negócio de nossos clientes, o que nos torna um player competitivo no mercado e nos dá condições de acompanhar a evolução deste setor”, completa o vice-presidente de vendas da Sonda no Brasil, Jorge Toda.

Fundada no Chile em 1974, a Sonda atua no Brasil desde 1989. A organização opera através de quatro divisões de negócios: serviços de TI, SAP, plataformas e aplicativos.

A empresa conta com 22 mil colaboradores em dez países da América Latina. Em 2015, a Sonda alcançou receita consolidada de US$ 1,25 bilhão, uma alta de 1,4% em relação ao mesmo período no ano anterior. Cerca de 60% da receita da empresa vem de fora da sede chilena, com destaque para o Brasil.