Cesar Folle, CEO da Br Supply.

A Br Supply, companhia gaúcha de suprimentos para empresas, comprou a operação no Brasil da Staples, gigante americana do ramo que havia aberto uma operação direta por aqui em 2014.

De acordo com a divulgação da Br Supply, o negócio cria nacional em distribuição de suprimentos corporativos. A empresa já havia adquirido no final do ano passado a Korpex, distribuidora da marca de papel Chamex para o Sudeste.

Conjuntamente consideradas, Br Supply, Korpex e Staples Brasil passam a contar com um portfólio de 12 mil itens disponíveis e uma carteira de clientes de todos os tamanhos e segmentos, gerando, em média, 40 mil pedidos por mês, demandando cerca de 2 milhões de itens mensais.

Os clientes incluem nomes como Ambev, Amil, BRF, Br Malls, Coca-Cola, DPSP, Fast Shop, G4S, HP, ISS, Itaú BBA, Klabin, Kroton, Pão de Açúcar, Pernambucanas, Raia Drogasil, Sicredi, Simpress, Sodexo, TIM, Vale, VIVO e Votorantin, entre outras.

"Cada canal tem seu diferencial e força de vendas, por isso, as três operações seguem atuando de forma independente. A sinergia a ser alcançada vai fortalecer as três marcas e aumentar a eficiência operacional”, explica Cesar Folle, CEO da Br Supply.

Em maio de 2016 a Staples decidiu desistir de suas operações internacionais e focar na América do Norte.

No ano passado, o fundo Sycamore comprou a Staples por US$ 6,9 bilhões. A estratégia é mudar o modelo de grandes lojas físicas para um modelo online. A BR Supply lançou um e-commerce com boa parte do seu catálogo ainda em 2014.