COMPORTAMENTO

Brasileiro tem cada vez mais contas digitais

23/02/2022 15:23

Média passou de 2,1 em 2019 para 3,9 em 2020, aponta estudo da Idwall.

Foto: Pexels

Tamanho da fonte: -A+A

O brasileiro está abrindo cada vez mais contas em bancos digitais. O número de contas por habitante passou de 2,1, em 2019, para 3,9 no ano passado.

É o que aponta um levantamento da Idwall, startup especializada em soluções de onboarding digital, em parceria com a Cantarino Brasileiro.

Ao todo, existem mais de 250 milhões de contas digitais abertas no Brasil, o que supera o número de habitantes do país, hoje estimado em 210 milhões.

Pelo menos 115 milhões delas foram abertas entre janeiro e setembro de 2021. A porcentagem de pessoas que possuem ao menos uma conta em bancos digitais é de 60%.

O Ranking de Onboarding Digital 2021 entrevistou mais de 2 mil usuários entre 17 de novembro e 13 de dezembro de 2021.

De acordo com a pesquisa, 38% dos entrevistados têm sua conta principal em um banco digital. 

O levantamento demonstra que, quanto maior a renda e o nível de escolaridade, mais contas o indivíduo tende a abrir. 

O comportamento é ainda mais presente na faixa etária entre 20 e 30 anos, que costumam abrir mais contas em bancos digitais.

O Nubank é a instituição mais utilizada. Já a melhor carteira digital foi a do PicPay seguida pela da PayPal, à frente do Itaú, do Banco do Brasil e do Bradesco. Já o Mercado Pago está em sétimo lugar ao superar o Santander.

Segundo Felipe Penido, head de inteligência da Idwall, 2021 teve em média 400 mil contas digitais abertas por dia, mais que todo o ano de 2016.

O comportamento foi impulsionado pela pandemia e segundo Penido a tendência é que os números continuem crescendo. 

“O aumento da concorrência no setor incentiva os usuários a buscar produtos em diferentes bancos e encontrar melhores condições em comparação a sua instituição de origem”, explica Penido.

Criada em 2016, a Idwall atua na automatização de processos de cadastro e prevenção de fraudes por meio de ferramentas como Background Check, OCR de documentos, Face Match e o app de identidade digital MeuID.

A startup foi fundada por Raphael Melo e Lincoln Ando, ex-desenvolvedores do Banco Original. 

Em cinco anos, a empresa já recebeu mais de R$ 260 milhões em investimentos e possui um portfólio com clientes como Ifood, Loggi, Quinto Andar, OLX, Movida, BTG Pactual e Sicredi.

Veja também

MUDANÇA
Testolini deixa a Sonda

Executivo começou como office boy na Procwork e chegou até o cargo de CIO.

PESQUISA
IHR usa software da Siemens

ICT apoiado pelo Grupo Randon fecha grande acordo com gigante alemã.

BIG DATA
Drumond assume Splunk na América Latina

Executivo está desde o começo da operação da empresa no Brasil.

MEGA OPERAÇÃO
Censo 2022: como a tecnologia vai agilizar o processo?

Diretor do IBGE explica as soluções utilizadas, começando por smartphones da Positivo.

DELIVERY
Ex-Sem Parar vira sócio e CTO da Bdoo

Everson Assunção era head de TI da empresa de meios de pagamento há sete anos.

CLOUD
Toro Investimentos migra para nuvem da Oracle

A fintech comprada pelo Santander estima economizar 20% no longo prazo.