MUDANÇA

Testolini deixa a Sonda

23/02/2022 13:31

Executivo começou como office boy na Procwork e chegou até o cargo de CIO.

Testolini feve uma trajetória notável na Sonda. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

Felipe Testolini não é mais CIO da Sonda Brasil.

O executivo comunicou sua saída em um post no Linkedin na semana passada.

Testolini fez uma carreira notável, começando como office boy com 16 anos na Procwork no final dos anos 90 e galgando posições desde então.

O profissional começou como consultor SAP Basis, assumindo a posição de diretor SAP entre 2011 e 2017.

Nessa época, a Procwork já fazia parte da Sonda, que comprou a consultoria SAP paulista em 2008 por R$ 230 milhões.

Desde 2017, Testolini era CIO da Sonda no Brasil, onde liderou projetos importantes como a implementação de soluções de gestão da SAP ou uma migração para a nuvem Azure da Microsoft.

“Orgulho da minha trajetória onde sempre assumi posições que desafiaram, me jogaram na zona de desconforto e me trouxeram até onde cheguei”, afirma Testolini no seu post.

GRANDES MUDANÇAS

A saída de Testolini acontece em um contexto de mudanças na liderança na Sonda no Brasil.

O Baguete revelou na semana passada com exclusividade a saída de uma vice presidente e sete diretores da empresa de uma vez só no final de 2021.

A vice-presidente é Viviane Ricci, uma executiva de peso dentro da organização. Ricci era VP há sete anos e tem origem na CTIS, onde era CEO. 

A CTIS, uma empresa com grande presença no setor público, foi comprada pela Sonda em 2014 por R$ 485 milhões, no maior negócio já fechado pelos chilenos no Brasil.

De acordo com fontes com conhecimento do tema ouvidas pelo Baguete, a mudança partiu do novo CEO da Sonda, Ricardo Scheffer.

Scheffer, um prata de casa que fez carreira na Sonda nos últimos 20 anos, assumiu o comando em agosto de 2021.

Ele substituiu Affonso Nina, um executivo de mercado trazido em 2017 para recolocar a Sonda no rumo no país.

Scheffer teria um relacionamento próximo com José Orlandini, executivo chileno com 34 anos de Sonda que assumiu o comando da empresa em abril de 2020, e carta branca para uma agenda de mudanças radicais.

De acordo com as fontes ouvidas pelo Baguete, a intenção de Scheffer é enxugar a estrutura e aumentar a rentabilidade, especialmente no caso da CTIS, que aportaria muito do faturamento atual.

Veja também

AMÉRICA
Sonda abre nos Estados Unidos

Sonda USA tem orçamento de US$ 200 milhões e é uma virada de rumos.

SISTEMAS
Zenvia troca Totvs por SAP

Empresa de tecnologia em alta vai adotar ERP S/4 Hana rodando na nuvem.

CONSULTORIA
Nap TI contrata ex-Sonda

Fabiano Alves agora é global account manager da companhia.

TROCA
Sonda: novo CEO é da casa

Ricardo Scheffer, com 20 anos de empresa, substitui Affonso Nina, trazido em 2017.

MULTIDÃO
Brasscom quer formar devs web em massa

Meta é atingir nada menos do que 156 mil alunos. Projeto está na fase inicial.

NOMES
WHF traz reforço de peso

Consultoria paulista tem ex-Accenture, Politec, Sonda e Avanade no time.