CWI com novo prédio no Tecnosinos. Foto: divulgação.

A CWI investiu R$ 6 milhões na construção de um novo prédio de seis andares e 3,6 mil metros quadrados no Tecnosinos, parque tecnológico localizado em São Leopoldo, na grande Porto Alegre, a ser inaugurado em julho.

O prédio será ocupado exclusivamente pela empresa e mais do que dobra de uma tacada só a área disponível da CWI, que hoje se divide entre escritórios em Porto Alegre e São Leopoldo, cada um com cerca de 500 metros quadrados e outro em São Paulo, com 300 metros.

Todos os escritórios seguirão abertos. A nova sede tem capacidade para 800 posições. Hoje, a empresa tem 600 funcionários e projeta faturar R$ 75 milhões em 2014. O faturamento do ano passado não é divulgado.

A companhia e os seus sócios mantém um perfil low profile, com pouca divulgação das atividades, mas é sabido que a CWI é uma das maiores empresas de TI do Rio Grande do Sul.

Na última divulgação, em 2011, a empresa atendia a mais de 70 clientes ativos, incluindo nomes como Walmart Brasil, Lojas Colombo, Lojas Renner e Mercúrio.

Fundada em Porto Alegre em 1991, a CWI é parceira Oracle e Microsoft, atuando com fábrica de software, testes e oustourcing. A companhia foi certificada CMMI nível 3 em 2009.

O novo prédio da CWI surge no meio de planos de expansão do Tecnosinos.

Em março, o parque tecnológico anunciou planos de construção de um complexo de seis torres ao longo dos próximos 15 anos.

A Innova Towers será a primeira e abrigará empresas na áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) do parque.

A construção será financiada por investidores privados, que esperam usar os espaços como áreas de aluguel para as startups incubadas, ou para venda.

Embora o projeto da Innova Towers ainda esteja no papel, o Unitec 2 já está licitado para construção e que receberá 37 startups. A área de construção já foi definida e deve ser iniciada ainda no primeiro semestre de 2014, com uma previsão de entrega em doze meses.

Já o Unitec 3 deve entrar em licitação no primeiro semestre de 2014, com início das obras previsto para a segunda metade do ano. Vinte empresas devem integrar este espaço. 

No ano passado, o Tecnosinos divulgou planos de pular de 75 empresas instaladas para 200 até 2019.