Edson Silva. Foto: divulgação

A catarinense Nexxera acaba de lançar duas novas empresas. A Nexxen focará soluções para autenticação e validação de documentos e transações digitais, enquanto a Nexxtorage atuará na área de automação e robotização de centros de distribuição, portos e setor automotivo.

As novidades fazem parte de um esforço de diversificação anunciado em fevereiro, quando após 19 anos atuando em software para área financeira, distribuição e logística do varejo e atacado, a companhia lançou uma operação para a área de cargo systems (armazenagem interna de grandes companhias).

Para gerir o guarda chuva de negócios, a empresa também criou a holding Grupo Nexxera.

Conforme o CEO da holding, Edson Silva, o carro-chefe da empresa segue sendo o AEN (Ambiente Eletrônico de Negócios), com fatia de 80% do faturamento, que no ano passado fechou em R$ 42 milhões.

Entretanto, os investimentos nas novas áreas – só para a linha cargo systems a Nexxera anunciou a destinação de R$ 16 milhões ao longo do ano – fomentam a meta de ampliar em 50% o faturamento em 2012, chegando aos R$ 66 milhões.

Uma projeção que se baseia não só no fortalecimento junto à base, mas também na assinatura de novos contratos.

Não é para menos: no balanço da empresa catarinense, os contratos assinados em 2011 e implantados em 2012 somaram R$ 14 milhões, e a previsão de novos contratos a serem executados este ano e em 2013 fica em R$ 18 milhões.

“Estamos impulsionados pelos bons resultados de 2011, quando ampliamos a base de clientes em mais de 16%”, comenta Silva.

Para manter o crescimento, as investidas em P&D têm fatia de 12% no faturamento da Nexxera, garante o CEO.  

O que justifica a abertura do novo centro, Nexx Design House (DH), que foca pesquisa e desenvolvimento de soluções para nichos de mercado e se soma ao Nexxera Techpeople, fábrica de software e unidade de formação mantida há anos em parceria com a Unisul.

O Nexx DH também integra o anúncio feito em fevereiro para entrada da companhia no setor de cargo systems, que se traduz em gestão de armazenagem e logística interna de empresas.

Na época, a Nexxera informou que ao longo do ano anunciaria uma nova unidade de P&D para desenvolver o piloto do projeto, com o qual pretende conquistar cerca de 30 a 50 grandes clientes, com pelo menos cinco contratos firmados nos primeiros dois anos de venda da solução de software e robótica que chega ao mercado em 2013.

Como novos clientes, leia-se portos, grandes indústrias e redes de varejo, salienta Silva.

Com tudo isso, o Grupo Nexxera passa a ter sob seu comando a tradicional Nexxera Tecnologia e Serviços , para as áreas de inteligência de mercado, datacenters, operação e toda a retaguarda operacional das demais empresas da holding.

Ligada a ela também está a diretoria comercial da companhia para bancos públicos, governos e utilities e os projetos mercantis, logísticos e financeiros.

As novas Nexxen – Nexxera Electronic N-Docs, para autenticidade, integridade e validade de documentos digitais e transações eletrônicas, e Nexxtorage, que complementa com automação e robotização as ofertas do AEN, também ficam sob o comando da holding.

Completam o guarda-chuva a NexxBusiness, responsável pelo mercado corporativo e bancos privados; e a Yupee Tecnologia, com sistema gratuito de organização e educação financeira pessoal e meios de pagamentos por mobilidade, via web, para pessoa física.
 
Tudo é uma expansão da plataforma AEN, comenta o CEO da Nexxera.

“A plataforma permite visibilidade do ambiente de negócios e das demandas dos usuários, permitindo às empresas integrar fornecedores e clientes em uma única cadeia digital”, explica ele.

Isso, conforme Silva, otimiza rotinas com processos eletrônicos, reduzindo naõ só trabalho manual, mas também os custos com papéis, perdas e possíveis fraudes.
 
“A expectativa, em curto prazo, é que estas mudanças em nossa estrutura organizacional tenham reflexos no aumento da eficiência na gestão dos negócios, na utilização dos recursos ambientais e no investimento social”, afirma Silva.