Divulgação

O Tecpar terá R$ 12,4 milhões para o financiamento de seis projetos de pesquisa aprovados pela Unidade Gestora do Fundo Paraná (UGF).

Todos os projetos são vinculados a pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I).

Um dos projetos, vinculados à área de tecnologia, é para o Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), com um total de R$ 999 mil, e destina-se apoiar o desenvolvimento tecnológico e dar condições para o aumento da taxa de inovação nos negócios.

Alípio Leal, secretário da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, disse que os projetos foram aprovados porque são de interesse do governo e da sociedade.

“São projetos que darão mais produtividade e competitividade às atividades do instituto”, afirmou.

Leal ressaltou que foi priorizado o que é mais importante e estratégico.

O projeto mais vultoso, de R$ 5,5 milhões, é para a adaptação de laboratórios do instituto à nova tecnologia, usada na produção de vacina antirrábica canina.

Inédita no mundo, a tecnologia foi desenvolvida pelo próprio Tecpar.

O Fundo é composto por 2% da receita tributária estadual e a UGF administra a aplicação dos recursos conforme os programas e projetos estratégicos de governo, obedecendo eixos norteadores definidos pelo Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia, presidido pelo Governador do Estado.

A forma de distribuição dos recursos deste Fundo também está prevista na Lei: até o limite de 50%, os recursos são destinados a programas e projetos estratégicos de órgãos e entidades públicas e privadas que se enquadrem nas diretrizes do estado.

Do restante, até 30% são aplicados na Fundação Araucária e previstos para o fomento a projetos individuais de pesquisa científica.

Até 20% são aplicados no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para a certificação de produtos e o apoio a projetos de desenvolvimento tecnológico.