Flytour adota Google Apps. Foto: divulgação.

O grupo paulista de turismo Flytour investiu para aumentar a capacidade de armazenamento e sua intranet, com a adoção do Google Apps, com apoio da conterrânea Dedalus.

Com cerca de 2,6 mil funcionários em todo o país, a empresa passou para a solução do Google para aumentar a estabilidade e capacidade de seu serviço de envio de mensagens.

O valor do investimento não foi divulgado, mas levando em consideração o preço médio de uma licença do Google Apps e o número de funcionários da Flytour, estima-se que o projeto custou cerca de R$ 230 mil.

Além disso, a intranet da empresa foi alterada, e os funcionários tiveram os seus perfis vinculados à conta de usuário na plataforma Google. O projeto também foi extensivo à sua rede de franquias, composta atualmente por 92 unidades.

Além disso, como destaca Júlio Pazinatto, administrador de sistemas que acompanhou a migração para o Apps, a empresa também passou a usar outras aplicações como o Google Sites e Docs.

"As soluções podem ser usada para avaliações de produtos ou serviços, cadastros de pessoas, pesquisas de opinião ou até testes de conhecimento com os colaboradores”, explica.

Pazinatto também citou o ganho de mobilidade, com disponibilização de arquivos compartilhados para gerentes e diretores.

“Também temos a administração do usuário de forma mais efetiva: como ele está utilizando a ferramenta de forma geral, é possível controlar tudo mais fácil e rapidamente, além da entrada e saída dos funcionários no sistema”, completa.

FOCO NO SUL

Embora a Flytour seja paulista, a Dedalus está com sua mira bem estabelecida no sul do país. No final de 2012, a companhia estabeleceu uma representação em Florianópolis para expandir sua atuação no Sul com base na oferta de Amazon Web Services e Google Apps e serviços de migração,  treinamento e suporte em português.

A regional foi a primeira fora de São Paulo, dentro de um plano de retomada de representações locais da companhia, que na década de 90 trabalhava como parceiro da Sun Microsystems (hoje pertencente à Oracle) e chegou a ter 23 escritórios em todo país, incluindo as três capitais do Sul.

Com o fim da parceria, a Dedalus enxugou a estrutura à sede, onde hoje emprega 90 colaboradores que atendem a 400 clientes, ou mais de 550 mil usuários de suas soluções em nuvem, o que em 2011 rendeu faturamento de R$ 16 milhões, projetado para subir cerca de 56% este ano, somando R$ 25 milhões.