Hospitais pequenos já podem automatizar processos com MV. Foto: Flickr.com/unilabsh

A MV lança o Soul MV Start, sistema de gestão voltado a instituições de saúde de pequeno e médio porte, consideradas pela empresa como aquelas com até 70 leitos, mínimo de 90% de ocupação com pacientes do SUS e faturamento máximo mensal de R$ 1 milhão.

Idealizado a partir do software Soul MV, carro-chefe da carteira de saúde da companhia, a ferramenta permite padronizar e gerenciar processos clínicos, assistenciais, administrativos e financeiros.

“A solução tem servidor e banco de dados integrado, implantação rápida e fácil, modelo de gestão e serviço de consultoria especializada, cin ótimo custo-benefício e plano de compra facilitado, adaptado a realidade dessas instituições", garante Robson Catão, diretor Comercial da MV.

GRANDES
A MV também anuncia novidades em sua ferramenta para grandes hospitais.

O Soul MV acaba de ganhar uma nova versão do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), com novos recursos de segurança e aplicativos para tablets, além de painel para inserção e gestão de dados à beira do leito.

Outra inovação é a integração do PEP com equipamentos de monitoração de pacientes em UTIs, como monitor cardíaco, permitindo que os sinais vitais sejam lançados automaticamente no sistema de gestão.

A MV Sistemas foi fundada no Rio Grande do Sul e hoje tem matriz em Porto Alegre e sede no Recife.

A companhia, que também mantém fábricas de software em Passo Fundo e na capital pernambucana, além de dez filiais pelo país, projetava encerrar 2012 com faturamento na casa dos R$ 125 milhões. O número oficial não foi divulgado.

A carteira da empresa passa dos 200 mil usuários, totalizando um grupo de instituições cujo faturamento somado fica acima de R$ 10 bilhões por ano.