Sede regional do LinkedIn vai para São Paulo. Foto: divulgação.

O Linkedin está finalizando as obras para a abertura de sua sede em São Paulo, que concentrará a gestão da operação da rede social para toda a América Latina.

A rede social, que começou a operar no Brasil em 2011, conforme reporta o Valor, agora funcionará em um escritório de 1,7 mil metros quadrados em um prédio empresarial no bairro de Pinheiros. A previsão é de que a mudança se concretize no segundo semestre.

O que começou apenas com um funcionários, o diretor-geral Osvaldo Barbosa de Oliveira, agora conta com cerca de 50 funcionários, com a projeção de duplicar o número de colaboradores nos próximos anos.

Segundo Oliveira, a escolha de São Paulo para ser a sede regional do LinkedIn já era cogitada. "Quando o escritório foi montado, em 2011, já se imaginava que a subsidiária seria no futuro o centro de operação para a América Latina", afirmou.

O novo local, além de abrigar a equipe de colaboradores e servir como espaço para reuniões de negócio, também fará treinamento com parceiros e clientes, segundo explica o diretor-geral, que ficará responsável pela coordenação da sede.

Na sede, também continuarão concentrados os serviços de atendimento para publicidade e marketing na região. Anteriormente, a venda de espaço publicitário era terceirizada pela Fox Networks.

Mesmo assim, os serviços de gestão de talentos respondem por 54% da receita global do LinkedIn. A principal tarefa de Oliveira será expandir esta operação na região.

Conforme dados divulgados pela empresa, o Brasil retém a maior base de usuários, com 13 milhões de perfis - número que dobrou desde a chegada do site ao país. O Brasil é o terceiro maior mercado para a rede social, na frente do México, que tem 4 milhões de usuários, e a Argentina, com 3 milhões.

A região possui 27 milhões de internautas cadastrados. No mundo, o número ultrapassa 225 milhões de usuários.