Protótipo do óculos da Samsung. Foto: Engadget/ Divulgação

A Samsung está trabalhando para lançar um headset de realidade virtual e lançar seu próprio dispositivo ainda nesse ano.

De acordo com o site Engadget não há muitos detalhes sobre as especificações do aparelho. No entanto, o portal revela que o periférico será equipado com tela OLED, "tão boa ou até melhor que a segunda versão do kit de desenvolvimento Rift".

Além disso, não está claro como o gadget se conectará ao tablet ou celular.

O objetivo mais claro é concorrer com o protótipo da empresa recém adquirida pelo Facebook, o Rift da Oculus e o Project Morpheus da Sony. O site afirma que desenvolvedores já têm em mãos o protótipo do headset que irá rodar com os atuais dispositivos Galaxy da companhia.

No entanto, a versão para o consumidor final irá conversar apenas com a próxima geração de smartphones e tablets top de linha da Samsung. Seu preço deverá sair na mesma faixa dos valores das concorrentes.

É bem provável que o gedget não utilize o sistema Tizen da Samsung, tendo como foco os jogos, mais precisamente games para Android.

A Samsung foi procurada pelo Engadget, mas não quis comentar os rumores.

A corrida pelo domínio dessa tecnologia, nem tanto nova mas que ainda não engrenou, começou quando o Facebook comprou a Oculus VR, desenvolvedora de sistemas de realidade virtual, em um negócio de US$ 2 bilhões em março desse ano.

Na época, analistas se questionaram se o Facebook não fez uma aposta muito arriscada dessa vez. Até o momento, as aplicações do óculos 3D Rift tem a maioria dos seus usos no mundo dos games, com algumas coisas sendo desenvolvidas para tours virtuais e testes de motoristas, por exemplo.

"Temos que lembrar que pessoas tem feito o mesmo pitch de Zuckerberg por uns trinta anos e isso não aconteceu", resume a Wired.

A revista lembra do exemplo mais imediato: o Second Life, uma outra experiência de realidade virtual que foi um hype passageiro ainda em 2009.