Samir Karam e Robledo Castro.

A DPaschoal, maior rede de serviços automotivos do Brasil, implantou o Fluig da Totvs para automatizar e integrar processos nas áreas de compras, cadastro de materiais, serviços e recursos humanos em mais de 200 lojas espalhadas pelo país. 

Algumas características do projeto tornam a DPaschoal uma espécie de vitrine para a Totvs. A mais chamativa delas é o fato da companhia ser uma cliente da concorrente SAP.

Desde o lançamento do Fluig, em 2013, a Totvs vem frisando o fato da mesma ser “agnóstica”, o que, no jargão meio místico do setor de TI, significa que ela pode funcionar integrada a soluções de outros fabricantes. 

No entanto, a grande maioria dos cases divulgados até o momento eram de organizações que já formavam parte da base Totvs, ou, no máximo, tinham ferramentas de gestão legadas.

A DPaschoal migrou de um sistema de gestão da RM para a SAP em 2012, mas optou por manter a solução nacional para a área de processamento de folha.

Visando agilizar algumas tarefas dos gestores de lojas relativas a contratações e demissões, a companhia buscou a Totvs para fazer desenvolvimentos adicionais. Foi quando a Totvs entrou no circuito com o Fluig.

Quando a empresa precisou desenvolver melhorias no sistema de pedidos e cadastros de peças, comparou os custos e funcionalidades oferecidos por um projeto de workflow dentro do SAP com o do Fluig e decidiu expandir o uso da tecnologia da Totvs.

“Não precisamos de mais licenças de ERP e conseguimos entregar para os usuários na ponta fluxos de trabalho voltados para cada função”, explica Robledo Castro, gerente de TI do grupo DPaschoal.

Atualmente, cerca de 600 usuários ativos utilizam a solução, número que deve crescer para 1 mil nos próximos meses. Pelo Fluig circulam informações relativas ao cadastro no sistema de novos produtos, passando pela aprovação e pagamento de notas fiscais, até a gestão de pessoas. 

“Temos um mix grande de soluções, incluindo diversas especificações de peças, veículos e montadoras. Detalhes que se alteram com alta frequência e são acessados por um grande número de usuários”, destaca Samir Karam, gerente de projetos da DPaschoal.

Segundo Karam, mais licenças de Fluig podem ser compradas a medida que novas necessidades forem identificadas pela DPaschoal, uma empresa com quatro mil funcionários e faturamento de R$ 1,8 bilhão em 2012.

Tudo isso é música para os ouvidos da Totvs. Além de reforçar o posicionamento agnóstico do Fluig e a intenção do produto de funcionar como a interface corporativa dos usuários, enquanto o ERP roda silenciosamente no fundo, o produto ainda oferece uma entrada no mercado de grandes empresas.

De acordo com dados da FGV, os alemães tem 51% de participação entre empresas com mais de 700 usuários, frente a 20% da Totvs. Um bom número dos clientes recentes da SAP nesse segmento vem da base Totvs, o que abre portas similares às existentes na DPaschoal.

O potencial do mercado já foi reconhecido por parceiros da SAP como a paulista Resource, que em agosto de 2014 se tornou uma das 25 parceiras de venda do Fluig.

Segundo a vice-presidente de Plataformas e Cloud da Totvs, Marilia Rocca, responsável pela unidade Fluig, estão sendo feitas no momento outras oito implementações de Fluig em clientes usuários de sistemas de gestão da SAP.

É pouca coisa em relação a uma base de 380 clientes do Fluig até o momento. Mas, tendo em contas que esses clientes podem ter necessidades mais complexas, é um filão e tanto a ser explorado.

Maurício Renner cobriu o Universo Totvs em São Paulo a convite da Totvs.