O lucro da AMD caiu cerca de 40% no segundo trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2011, ficando em US$ 37 milhões.

A receita também sofreu queda de 10%, indo para US$ 1,41 bilhão, contra US$ 1,57 bilhão obtidos um ano antes.

Segundo declarou no informe de resultados o CEO da AMD, Rory Read, o declínio se deve à “fraqueza geral da economia global”, que diminuiu os gastos dos consumidores em geral.

O executivo também menciona uma redução na demanda por processadores para desktops na China e na Europa.

Conforme analistas ouvidos pela Reuters, o aumento da preferência de consumidores por tablets e smartphones, em detrimento de desktops e notebooks, agrava as perdas da fabricante, que também estaria perdendo mercado para processadores fabricados pelas rivais Intel e Nvidia.

Ainda assim, no segmento de chip para computação, a AMD faturou US$ 1,04 bilhão no trimestre.

Já em chip para processamento gráfico, a receita foi de US$ 367 milhões.