Profissionais e empresas do meio do software livre vão ter chance de negócios no fisl13. Foto: flickr.com/photos/mkrigsman

Mais do que reunir a comunidade, o Fórum Internacional Software Livre 13 (fisl13) quer fechar negócio. Na edição 2012 do encontro será realizada a 1ª Rodada de Negócios e Competências (RNC), com  57 empresas inscritas.

“Queremos colocar em contato aqueles que têm produtos e serviços com aqueles que querem comprar soluções livres”, diz a organizadora da RNC, Gisele Oliveira.

A RNC ocorre no dia 27, próxima sexta-feira, das 14h às 18h, com reuniões entre as empresas, previamente solicitadas. Serão encontros de 20 minutos entre as empresas.

SÓ ENTRA SE FOR LIVRE
Parceria entre a Associação Softare Livre (ASL), promotora do evento, e o Sebrae-RS, a rodada, no entanto, não foge do tema do fisl: os softwares e serviços dos inscritos devem, necessariamente, estar licenciados nas modalidades GPL ou Open Source.

“Se alguém chegar lá e disser: 'eu programo em .NET'... bom pra ti, aqui nós vamos promover apenas o software livre. Ou seja, as ofertas da rodada têm que ser dentro dessa proposta”, reforça Gisele.

A rodada se divide em duas ofertas: os produtos – sob a parte de negócios – e profissionais qualificados – sob a categoria competências.

Assim, diz Gisele, a rodada abre espaço para empresas que possam qualificar a área de TI. Segundo ela, manualização, comunicação com o público, tradução de software e outras áreas também entram na RNC.

“Não fechamos totalmente a participação porque buscamos a qualificação dos participantes”, diz Gisele.

TRILHA NO FUTURO
Neste primeiro encontro se reúnem empresas de 23 cidades e de 10 estados do Brasil.

Para a organizadora, a rodada tem condições de dobrar no ano que vem em número de participantes, com a participação de empresas de fora do Brasil.

“Há chances de ela virar uma trilha (de palestras) também, a partir do ano que vem”, acrescenta.

A RNC recebeu inscrições prévias de empreendedores e prestadores de serviços, e terá palestras na grade de programação já nesse ano – essas, abertas ao público, encaixadas nas outras trilhas presentes no evento.

Entre os palestrantes estão representantes de peso do meio empresarial de TI, como Luiz Francisco Gerbase, presidente da Altus, e Cezar Taurion, da IBM.

Cases de apostas no software livre, como a Sial – empresa de help desk que recentemente lançou um serviço open source com o qual espera chegar a R$ 1 milhão de faturamento em um ano – também entram na programação.

NEGÓCIO EM ASCENSÃO
Segundo Gisele, o empreendedorismo vem ganhando mais força no meio do software livre à medida em que as soluções no formato se tornam mais populares.

Em 2010, por exemplo, as soluções open source tiveram uma participação de 2,95% no mercado brasileiro de software, chegando a US$ 563 milhões.

Conforme dados da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), até 2010, último dado disponível, o Brasil contava com 41% dos profissionais de software empregados em uma empresa que trabalha com open source.

Apesar do viés de negócios aparentemente dissociado do apelo comunitário, a rodada está no lugar certo. Os mesmos dados da Abes indicam que os profissionais de open source geralmente têm uma participação ativa nas comunidades de desenvolvimento.

“Somos um nicho dentro de outro nicho (o fisl), finaliza Gisele.

O fisl13 se realiza de 25 a 28 de julho no Centro de Eventos da PUCRS com palestras que vão das 10h às 18h, todos os dias.

CONFIRA AS PALESTRAS REALCIONADAS À RODADA

• Dia 25/07 - 18h
Uma visão do Mercado de Software Embarcado - Luiz Francisco Gerbase e Felipe Zanon(Altus), Rafael Bezerra de Oliveira (SENAI) e Luigi Carro (UFRGS)

• Dia 27/07- 14h
A experiência do usuário como chave para o sucesso de aplicativos móveis - Rubem Pechansky (Hypervisual)

• Dia 27/07 - 16h
Fábrica de Software: Expectativas e Realidade - Rainer Otto Wilhelm (Maguis), Claudimir Zavalik (Zavatec)

• Dia 27/07 - 17h
Segredos do Facebook: Como Conseguir Clientes Na Maior Rede de Amigos do Mundo - Pedro Superti (Dynamo)

• Dia 27/07 - 18h
Empurrando a Vaquinha do Penhasco : Desenvolvimento do SL no Meio Empresarial - Cezar Taurion (IBM), Luiz Queiroz (Convergência Digital), Roberto Cohen (Sial)