Novo fundo conjunto terá US$ 130 milhões para o Brasil. Foto: flickr.com/photos/68751915@N05

Mais dois fundos do Vale do Silício estão juntando forças em um joint fund de US$ 130 milhões com foco em startups brasileiras voltadas para o mercado de internet.

Segundo publicado pelo jornal Financial Times, a operação do Redpoint Ventures e do e.ventures é encarada como a maior já criada para suportar empresas iniciantes na área online no Brasil.

Faz parte dos planos da empresa manter dois parceiros locais para a operação.

STARTUPS AQUECIDAS
Para o jornal, é mais um sinal do aquecimento da cultura de investimentos no Brasil. Em maio, a empresa de venture capital norte-americana Sequoia Capital já sinalizava com a possibilidade de atuar no Brasil, segundo o jornal The New York Times.

Um dos colaboradores da Sequoia, David Velez, estava com visita marcada para o país em julho para estudar a abertura de um escritório em São Paulo.

Essas movimentações levam o Financial Times a chamar o Brasil de o mais quente mercado de venture capital fora dos Estados Unidos.

A lenha do setor tem sido o uso da internet no país.

INTERNET NA FOGUEIRA
Dados da consultoria comScore indicam que o Brasil é o sétimo mercado de internet do mundo, com 46,3 milhões de usuários em 2011, com idade superior a 15 anos.

No último mês de dezembro, os brasileiros gastaram 26,7 horas online.

“O engajamento dos brasileiros nos sites de relacionamento é muito alto, mas o número de sites em português é relativamente pequeno. Existe uma necessidade latente não atendida”, Jeff Brody, um sócio da Redpoint que investe há dois anos no Brasil, ao Financial Times.

DE OLHO NO BRASIL
Entre os "capitalistas" atraídos ao mercado de internet brasileiro, comenta o Financial Times, estão nomes como Kevin Efrusy, do Accel Partners, que fez os primeiros investimentos de sua firma no Facebook e no Groupon e recentemente liderou aportes em quatro empresas brasileiras – entre elas Elo7 e Kekanto.

Outras empresas do Vale do Silício a pousar no Brasil são a Insight Venture Partners e a Benchmark Capital.

No portifólio de investidas da Redpoint Ventures, estão empresas de internet como Ask.com, MySpace e Tivo. Já a e.ventures investiu no Groupon, Fotolog, Delicious e YuMe, entre outras empresas.

HORA DE “ESTARTAR”
Segundo a Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP), a indústria de Private Equity & Venture Capital deve ter um crescimento de 20% no Brasil, em 2012, em relação ao volume de investimentos e número de empresas investidoras.

Depois do volume de captações ter atingido US$ 7 bilhões em 2011, mais do que cinco vezes superior ao montante total captado em 2010, que foi de US$ 1,1 bilhão – segundo dados da Empea (Emerging Markets Private Equity Association) – o Brasil mantém perspectivas muito favoráveis para o ingresso de capital e os investimentos no setor.

Estimativa da ABVCAP é que até junho o setor vai contabilizar de US$ 10 bilhões a US$ 15 bilhões entre recursos movimentados nos últimos 18 meses.