Lucro líquido da Apple foi de US$ 7,748 bilhões no trimestre.

Tamanho da fonte: -A+A

O balanço financeiro divulgado pela Apple na terça-feira, 22, referente ao terceiro trimestre do ano fiscal de 2014 (segundo trimestre regular) mostrou um salto de 36% em despesas de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) em comparação com o ano anterior. Isso significa que algo mais do que apenas a atualização anual do iPhone está por vir.

Os gastos da Apple de US$ 1,6 bilhão em P&D nos três meses até junho representaram 4% das vendas (a maior proporção desde 2006, um ano antes do lançamento do primeiro iPhone, segundo o analista da BTIG Research Walt Piecyk)

De acordo com fontes do Financial Times familiarizadas com a situação, este ano o novo produto do momento será um dispositivo wearable que monitora fitness e permite o controle remoto de um smartphone. 

Fontes também dizem que o dispositivo não deve ser chamado de iWatch, apesar de a Apple ter registrado este termo no ano passado.

Na terça-feira, foi concedida à Apple uma patente para uma pulseira eletrônica chamada de "iTime". Para o Financial Times, esse nome também soa ruim para um produto que irá conter um conjunto sofisticado de sensores dedicados à vigilância da saúde.

Seja como for o nome dele, a Apple está investindo recursos sem precedentes para o desenvolvimento deste produto antes de um lançamento previstao ainda para este ano.

Mas enquanto a Apple se prepara para a sua primeira nova linha de produtos desde o iPad,o tablet já está mostrando que novas categorias nem sempre são a chave para o crescimento eterno. 

Enquanto as receitas do iPhone aumentaram 9% no último ano, para US$ 19.8 bilhões, as vendas do iPad caíram 8%, para US $ 5,9 bilhões.

A receita líquida da Apple foi de US$ 37,432 bilhões, crescimento de 5,97% no trimestre. No acumulado do semestre, a companhia registrou US$ 140,672 bilhões, aumento de 5,42%. 

O guidance da Apple para o quarto trimestre fiscal de 2014 é de receita entre US$ 37 bilhões e US$ 40 bilhões.

O lucro operacional cresceu 11,75%, fechando o trimestre com US$ 10,282 bilhões. Por sua vez, o lucro líquido foi de US$ 7,748 bilhões, avanço de 12,29% no trimestre.