A Friato adotou a plataforma de supervisão e controle E3, da Elipse. Foto: Divulgação.

A Friato adotou a plataforma de supervisão e controle E3, da Elipse, para monitorar as temperaturas e efetuar comandos sobre os equipamentos que integram o sistema de refrigeração do frigorífico remotamente. 

A Império Automação foi a responsável pela instalação e customização da aplicação no projeto. 

Antes, a Friato não contava com qualquer sistema de automação, mas sim com termômetros de mercúrio instalados em todas as salas do frigorífico. Para controlar as temperaturas, o operador precisava passar por todos os ambientes e verificar as temperaturas. 

Depois, era preciso ir até o painel elétrico para ligar ou desligar a ventilação e subir até o forro do frigorífico para abrir ou fechar a válvula de líquido, equipamento que permite a passagem de amônia no sistema de modo a refrigerar mais o ambiente.

Com isso, a temperatura oscilava muito, atingindo valores diferentes dos considerados aceitáveis pelo Ministério do Trabalho.

Desde fevereiro deste ano, com a adoção do sistema da E3, o operador pode acessar a aplicação de um computador localizado na sala de máquinas. 

A arquitetura da solução consiste em um computador com o E3 e um CLP interligados por um switch. O CLP recebe as leituras das temperaturas feitas por indicadores, em rede Modbus, e exerce comando sobre as válvulas e motores dos evaporadores. 

No total, o sistema permite monitorar as temperaturas em cinco ambientes do frigorífico, onde são realizados os seguintes processos: embalagem secundária do frango inteiro, embalagem secundária do frango de corte, pré-resfriamento, corte automático e corte e embalagem.

Para Rômulo Pereira de Oliveira, gerente de manutenção elétrica e automação da Friato, o controle disponibilizado pelo E3 tornou possível monitorar remotamente as temperaturas e enviar relatórios, via e-mail, aos órgãos fiscais. 

Segundo ele, o sistema foi criado a finalidade de prover melhores respostas às exigências do SIF (Serviço de Inspeção Federal), vinculado ao Ministério da Agricultura. 

“Antes da instalação do E3, a cada 20 minutos o operador tinha de se deslocar, de sala em sala, para verificar quais eram suas respectivas temperaturas e, baseado nestas informações, formular as documentações exigidas pelo SIF. Agora, tudo é gerado de forma remota”, relata.

Fundado em 1993 em Pires do Rio, cidade localizada a 125 km de Goiânia, o Friato é um complexo industrial verticalizado composto por fábricas de rações para aves, granjas de matrizes, incubatório e frigorífico para abate de 300 mil frangos por dia. 

A empresa produz frangos e derivados, congelados e resfriados, além de 200 toneladas de produtos industrializados diariamente. Hoje, a Friato tem de 3 mil colaboradores.