Henrique Carbonell, CEO da F360º. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A F360º, plataforma web de gestão financeira para pequenos e médios varejistas, recebeu um aporte de R$ 50 milhões da HiPartners, venture capital focada em retail techs, e da HIX Capital, gestora com foco em empresas que avalia terem alto potencial de retorno.

Lançada em 2016, a plataforma da startup tem a proposta de integrar todos os processos de gestão, seja de uma franquia ou de pequeno e médio varejo, em uma única ferramenta.

Hoje a solução está presente em mais de 6,5 mil pontos de venda pelo Brasil, atendendo mais de 300 marcas dos mais diversos segmentos.

Nos últimos 12 meses, seus clientes geriram na plataforma mais de R$ 11 bilhões em valores transacionados e mais de R$ 185 milhões em valores recuperados por conta de problemas no pagamento de seus recebíveis.

“A F360º sempre esteve bem direcionada para uma rota de crescimento sustentável. Buscávamos parceiros que pudessem ajudar nessa evolução, auxiliando como ‘copilotos’ nesta trajetória”, conta Henrique Carbonell, CEO da F360º.

Após o aporte, a companhia continua sob o comando de Carbonell e de seus sócios fundadores. 

Os investidores Walter Sabini Junior, fundador e CEO da HiPartners, e Gustavo Heilberg, fundador da HIX Capital, passam a ocupar assentos no conselho da startup com o objetivo de mentorear e apoiar a execução do novo plano estratégico. 

Com o valor recebido, a F360º deve reforçar os times comercial e de tecnologia, desenvolver novos produtos e investir em eventuais aquisições de soluções complementares, com foco em melhorar a gestão de back office de PME.

Apostando no modelo de acqui-hiring, a fintech já fez sua primeira aquisição, a Lupa, plataforma de tecnologia voltada às áreas fiscal e contábil, ainda em fase de go-to-market.

Com a ferramenta de varredura fiscal e outras funcionalidades em pipeline, será criado um novo produto, a Plataforma Contábil, para facilitar a gestão e viabilizar melhor diálogo com instituições financeiras.

“A aquisição catalisa a nossa estratégia de consolidar diferentes produtos de gestão back office em nossa plataforma e ainda ajuda em nossa próxima etapa de crescimento. Queremos construir um ecossistema de serviços e produtos financeiros com base em informações contábeis precisas e acuradas”, explica Carbonell.

Até o fim de 2021, a F360º projeta um salto de 80% no faturamento recorrente, além de mais 80% em 2022.