Lincoln Ando, cofundador e CEO da Idwall. Foto: Divulgação.

A Idwall acaba de levantar R$ 40 milhões em sua terceira rodada de investimentos. O aporte foi liderado pela Qualcomm Ventures LLC e seguido por nomes como ONEVC, Canary, Monashees e Grupo Globo. 

O investimento é o primeiro na América Latina do novo fundo da Qualcomm Ventures, focado em inteligência artificial.

A Idwall é responsável por fornecer uma plataforma capaz de verificar documentos e informações pessoais a partir de bancos de dados digitais.

“Sempre nos preocupamos em montar o nosso time dos sonhos, dentro ou fora da Idwall. Por isso, procuramos parceiros com ideias similares às nossas do ponto de vista tecnológico, de venture capital e propósito. A Qualcomm, por exemplo, é uma referência global em tecnologia, especialmente quando se fala sobre o desenvolvimento de soluções em IA”, diz Lincoln Ando, cofundador e CEO da startup. 

Em três anos de existência, a Idwall acumulou mais de R$ 50 milhões em rodadas de investimento, que contaram com nomes como Monashees, Canary e Mercado Livre.

O plano com o novo aporte é continuar aplicando os investimentos na expansão da Idwall, que pretende abrir 200 vagas em 2020. 

"Estamos entusiasmados em investir na Idwall, empresa com uma plataforma de ponta baseada em inteligência artificial que ajuda a reduzir a fraude online e o roubo de identidade, uma questão crucial na economia digital de hoje. Estamos ansiosos para colaborar de forma que eles possam aproveitar as plataformas móveis da Qualcomm, com processamento de IA no dispositivo, para tornar suas soluções mais rápidas e eficientes”, comenta Alexandre Villela, diretor sênior da Qualcomm Technologies.

A Idwall atende hoje clientes como Loggi, Movida, Banco Original, Sicredi e Neon.