Tiago Dalvi, CEO e fundador da Olist. Foto: Julia Yazbek/Endeavor.

O Olist, um "marketplace de marketplaces", acaba de entrar para a lista de empresas brasileiras investidas pelo fundo japonês SoftBank. A empresa recebeu um investimento Série C de mais R$ 190 milhões.

A solução da empresa, que atua no segmento de varejo, é composta por três frentes: software, contratos com os principais marketplaces e compartilhamento de reputação.

O software é voltado para o gerenciamento de pedidos centralizado (vindos de qualquer um dos marketplaces disponíveis), dados para envio, geração de etiquetas personalizadas, entre outros serviços.

Por meio do Olist, lojistas podem vender em diversos marketplaces com apenas um contrato. Como a empresa é também uma grande loja de departamentos, as vendas realizadas no Olist dentro dos marketplaces em a reputação compartilhada entre todos os lojistas que utilizam a plataforma.

“Os produtos oferecidos em nossas lojas são enviados diretamente por varejistas localizados em todo o país. Esse modelo é leve em ativos e tem grande potencial de escalar”, explica Tiago Dalvi, CEO e fundador do Olist.

O aporte desta rodada é o investimento mais alto recebido pela empresa desde sua fundação, em 2015.

“Acreditamos que o Olist agrega imenso valor ao ecossistema do e-commerce ao profissionalizar micro e pequenos vendedores que buscam liquidez para seus produtos. O Olist integra o varejo tradicional de cauda longa aos marketplaces digitais, ao mesmo tempo que atende consumidores finais por meio de um sólido serviço ao consumidor”, disse Paulo Passoni, sócio gestor de investimentos do fundo latino-americano do SoftBank.

O fundo junta-se aos já investidores da Olist, Redpoint eventures e Valor Capital Group.

Com os novos recursos, a empresa buscará fortalecer sua relação com os marketplaces, expandir a equipe e aumentar a base de comerciantes offline. 

O objetivo da empresa é expandir sua comunidade existente de 7 mil vendedores para mais de 100 mil nos próximos anos. 

Atualmente, a equipe do Olist conta com 250 pessoas, distribuídas em Curitiba e outras cidades do Brasil e da Europa. A empresa tem mais de 200 vagas abertas em áreas como tecnologia, produto e vendas.

Além das parcerias com os maiores marketplaces do Brasil (incluindo Amazon, B2W, Carrefour, MadeiraMadeira, Mercado Livre, Via Varejo e Zoom), o Olist oferece integrações com plataformas de e-commerce, ERPs e hubs de e-commerce.

Para empresas maiores, a Olist oferece a Branded Store. Essa unidade permite que as marcas lancem suas operações D2C (direto ao consumidor) ao mesmo tempo em que trabalha com sua rede de distribuição existente.

“A Branded Store é um desdobramento white label de nosso carro-chefe, o Olist Store. Oferecemos toda nossa expertise comercial e técnica como um serviço para essas marcas”, explica Dalvi.

O Softbank, investidor por trás de alguns dos maiores negócios recentes no mundo da tecnologia, anunciou em março seu fundo focado na América Latina, com um total de US$ 5 bilhões para investir nos próximos cinco anos.

Em julho, o grupo realizou um aporte de R$ 1 bilhão no Banco Inter. Um mês antes, a Gympass, plataforma de atividades físicas voltada ao universo corporativo, recebeu US$ 300 milhões do SoftBank Vision Fund e do SoftBank Latin America Fund.