Email, a novidade da Zoom? Foto: Pexels.

A Zoom está projetando funcionalidades de correio eletrônico e calendário, um passo que pode tornar a popular ferramenta de videoconferência uma suíte de comunicação mais completa.

A revelação é do site The Information, a solução de e-mail deve começar a ser testada no começo de 2021, enquanto que a de calendário, ainda não tem uma data definida.

A movimentação faz sentido para a Zoom, na medida em que a demanda por videoconferência deve cair com a volta progressiva aos escritórios prevista para 2021 (sinceramente, quem aguenta mais chamadas de vídeo?).

Com um e-mail, por exemplo, a Zoom se tornaria um competidor mais forte frente a um Office 365 da Microsoft, ou ao  Workspace do Google, que são basicamente produtos de correio com funcionalidades de videoconferência anexas.

No terceiro trimestre, a Zoom teve um aumento de receita de nada menos de 367%, para US$ 777,2 milhões, o terceiro trimestre consecutivo de crescimento na faixa dos três dígitos.

Grandes resultados trazem grandes responsabilidades, no entanto: a ação da empresa caiu na bolsa depois de uma previsão de crescimento de só 329% para o quarto trimestre.

A queda se acelerou depois da Pfizer anunciar resultados positivos para a vacina do Covid, um sinal que o mercado está inquieto com o futuro da Zoom quando as coisas voltem ao normal.

NO BRASIL

A Zoom está montando uma estrutura no Brasil.

Recentemente, a companhia anunciou a contratação de Alfredo Sestini, ex-diretor de vendas sênior de Experiência do Cliente no Brasil da Oracle, para assumir o cargo de head do Zoom no Brasil.

O executivo estava há 13 anos na Oracle, onde passou por uma série de cargos relacionados a vendas de soluções para a área de marketing.

Sestini foi o responsável por implantar a área de Marketing Cloud da Oracle primeiro no Brasil e depois expandir para América Latina. Antes de ingressar na Oracle, ele foi consultor sênior da IBM.