Mobilidade e Big Data no topo das prioridades dos CIOs. Foto: reprodução.

Uma pesquisa divulgada pelo Gartner apontou as dez prioridades de tecnologia para os CIOs em empresas de todo o mundo. Segundo o levantamento, no topo da lista figuram áreas como business intelligence e mobilidade.

Realizada no último trimestre de 2012, com cerca de 2 mil executivos, de 36 empresas em 41 países, a pesquisa mostrou a preocupação dos chefes de inovação em explorar o potencial dos negócios através dos meios digitais.

De acordo com o Gartner, as corporações aproveitam em média apenas 43% do potencial que as tecnologias oferecem atualmente em suas operações. Segundo aponta a pesquisa, este índice deve aumentar para manter os setores de TI relevantes no mercado atual.

As dez áreas apontadas pela consultoria como as prioridades entre os CIOs mundiais para os próximos dez anos são as seguintes.

1 - Analytics e business intelligence
2 - Mobilidade
3 - Nuvem (SaaS, IaaS, PaaS)
4 - Tecnologias colaborativas (workflow)
5 - Modernização do legado
6 - Aumento da eficiência no gerenciamento da TI
7 - CRM
8 - Virtualização de analytics e Big Data    
9 - Segurança
10 - Aplicação de ERP
    
Para os CIOs, as tecnologias que mais devem repercutir no meio empresarial são as do setor móvel, segundo 70% dos entrevistados. Logo em seguida, os executivos apontam o Big Data e redes sociais como as inovações que mais repercutirão sobre os modelos de negócio das companhias.

No entanto, para as empresas, o segredo para o sucesso está na combinação destes fatores e não na especialização em determinados setores, ressalta a pesquisa.

"À medida que os CIOs continuam a ampliar as tecnologias digitais de suas organizações, aprimorando suas estruturas de TI, gerência e governança, 2013 promete ser um ano de prioridades divididas", afirma Dave Aron, analista do Gartner.

Aron acrescenta que, para os CIOs, embora reconheçam que a maior contribuição da TI é fornecer soluções ao negócio, é preciso notar que as prioridades e a entrega de resultados deve mudar, transferindo foco para diferentes formas de inovação e valor agregado.

"Adaptar para liderar, no mercado digital requer que coisas sejam feitas de forma diferente, mas ainda assim em sintonia com as demandas tecnológicas atuais. CIOs precisam criar métodos que justiquem uma revisão dos níveis de investimento de TI em meio aos mercados mobile, big data, social e nuvem", afirma.