Terry Wise. Foto: divulgação.

A Ericsson anunciou esta semana uma acordo global de serviços, tecnologia e comércio com a Amazon Web Services (AWS), com o plano de levar soluções de nuvem para provedores de serviços de telecom.

A parceria envolverá o desenvolvimento de soluções nas áreas de gerenciamento de tráfego de dados, segurança de redes móveis e infraestrura de telecomunicações, assim como gateways para serviços de armazenamento do AWS em provedores de comunicação.

Como parte do anúncio, a Ericsson está criando uma equipe global de especialistas focada nessa plataforma e criando centros de inovação em serviços de nuvem com clientes.

A empresa de telecom contribuirá com experiência de 25 mil engenheiros de pesquisa e desenvolvimento e 66 mil funcionários – sendo mais de 17 mil consultores e integradores de sistemas que fornecem 1,5 mil projetos por ano em todo o mundo.

Ela desenvolverá centros de inovação para serviços de nuvem com provedores e já deu início à essa iniciativa com a operadora australiana Telstra, que hospedará o primeiro grupo no laboratório de inovação Gurrowa Innovation Lab em Melbourne, na Austrália.

Segundo explicou a Ericsson, o acordo mira a criação de uma estrutura de adoção de nuvem que se molde aos seus objetivos comerciais exclusivos.

"As equipes serão compostas por diretores de programas, arquitetos de soluções e engenheiros de sistemas treinados nas tecnologias das duas empresas", afirmou a empresa europeia em nota.

Para Terry Wise, vice-presidente da Worldwide Partner Ecosystem da AWS, o acordo com a Ericsson servirá para atacar o mercado de provedores de serviço de forma diferenciada, observando as demandas de infraestrutura e do ecossistema.

Segundo Anders Lindblad, VP da Unidade de Cloud e IP da Ericsson, o plano da empresa é usar a presença da AWS como uma das líderes de cloud computing com uma infraestrutura global altamente confiável, ajustável e segura.

"A Ericsson sempre busca boas ideias e as disponibiliza para seus clientes globalmente. Com a plataforma AWS como base, abriremos novas oportunidades de crescimento em todo o setor de prestação de serviços”, finaliza o executivo.