Daniel Ek. Foto: divulgação.

Principal serviço de streaming de música atualmente, o Spotify anunciou que adotará o Google Cloud Platform para turbinar sua infraestrutura de dados, de olho em aumentar seus ganhos com publicidade nos próximos anos.

Segundo destacou o o CEO do Spotify, Daniel Ek, ao site Business Insider, a mudança será realizada nos próximos meses, e servirá para reforçar a performance do serviço para os mais de 75 milhões de usuários em todo o mundo.

De acordo com o site norte-americano, a empresa de streaming pretende usar capacidades de inteligência da nuvem do Google, assim como evitar preocupações com infraestrutura com a terceirização.

Segundo o VP de Engenharia e Infraestrutura do Spotify, Nicholas Harteau, a empresa ainda usa um modelo de data centers com equipamentos próprios, que serviu bem a companhia até o momento.

Entretanto, agora a empresa pretende reduzir estes custos, adicionando ao pacote funcionalidades do Google em processar em analisar grandes quantidades de dados.

"Estamos bastantes empolgados com nosso futuro com o Google e esperamos que vocês se interessem por isso também", afirmou Harteau em nota no blog do Spotify.

Ao trazer o Spotify para os seus servidores, o Google conquista um grande cliente para competir com rivais como a líder AWS e Windows Azure. Entretanto, também competirá consigo mesmo no mercado de streaming, já que a empresa tem o Play Music.

Do lado da Amazon, a preocupação com concorrências internas não parecem preocupar também: a AWS anunciou recentemente a migração de dados do Netflix, que compete com o Amazon Prime Video, para seus servidores.