INTERNET

MP de SP combate pirataria com Offer

24/02/2021 12:19

Doação ajudou a evitar a venda de produtos ilegais relacionados com a pandemia.

Internet está cheia de produtos piratas. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O grupo especializado em crime cibernético do Ministério Público de São Paulo está usando software da Offer Technologies para localizar ofertas de produtos piratas na Internet.

A startup doou a solução por meio de um acordo de cooperação no ano passado, quando no começo da pandemia do coronavírus.

O uso da tecnologia levou à apreensão de produtos de proteção individual, em especial máscaras, luvas, álcool gel, além de oxímetros e respiradores. Foram cancelados 8 mil anúncios de produtos ilegais feitos nos principais marketplaces do país nos últimos oito meses.

“O papel da tecnologia no combate à pirataria na internet é fundamental, tendo em vista a grande quantidade de anúncios de produtos ilegais que são veiculados diariamente na web. A automatização do processo de busca, detecção e exclusão destes anúncios é a única forma de se obter efetividade neste tipo de atuação”, afirma Felipe Meirelles, diretor da Offer Technologies.

A tecnologia aplicada pela Offer Technologies utiliza algoritmos que vasculham a web e detectam, em grande escala, os anúncios de produtos piratas. 

Uma vez identificado um anúncio ilegal, as tecnologias se comunicam com as principais plataformas digitais de vendas, como Amazon, Alibaba, Mercado Livre, Facebook e Instagram, entre outras. 

O envio das notificações é automatizado e solicita a remoção dos anúncios ilegais identificados. As plataformas recebem as notificações e excluem os anúncios ilegais em poucas horas.

Sediada em Florianópolis, a Offer afirma ser a primeira startup do Brasil especializada no segmento de combate à pirataria na Internet. Ao todo, a empresa já excluiu 2 milhões de anúncios ilegais.

Os clientes são 30 marcas globais, incluindo nomes como Samsung, Arezzo, Grendene, Sociedade Esportiva Palmeiras e Puig Perfumes (detentora de marcas como Carolina Herrera, Paco Rabanne, Nina Ricci e Jean Paul Gaultier).

Veja também

AQUISIÇÕES
Locaweb compra Credisfera e Dooca

Fintech e plataforma de e-commerce custaram R$ 53,1 milhões.

BOMBANDO
E-commerce cresce 75% no Brasil em 2020

Relatório da Mastercard mostra o tamanho do crescimento proporcionado pelo coronavírus.

VENDAS
Lojas Lebes: CRM com Pmweb

Varejista implantou a solução Pmweb 360 nas mais de 160 unidades físicas da rede.

OMNICHANNEL
Bornlogic recebe aporte de R$ 8 milhões

Investimento seed veio da Astella. Startup descentraliza o marketing digital de grandes varejistas.

E-COMMERCE
Anton, ex-Linx, assume engenharia na Loja Integrada

Executivo vem de uma experiência focada em tecnologia no varejo.

IDIOMAS
Cultura Inglesa anuncia novo head de TI

Bruno Degani assume área de tecnologia da rede de escolas de inglês.

NOMES
Bassi e Verdi, ex-SAP, no conselho da Fast Channel

Empresa de plataforma de e-commerce B2B traz reforços de peso.

COMPRAS
Senior compra Alcis

Empresa de ERP reforça sua atuação em logística com softwares de TMS e WMS.

INFRA
Arezzo&Co aposta em nuvem híbrida com IBM Cloud

Companhia adotou a solução para suportar a expansão dos negócios, principalmente no e-commerce.

MODA
Cia. Hering controla distribuição com Lincros

Embalada por vendas on-line na pandemia, empresa implanta a solução para lojas e e-commerce.

BELEZA
Grupo Boticário: novo portal para franqueados com CI&T

Além da marca principal, projeto inclui Eudora, Quem disse, Berenice?, Vult e mais.

PONTOS
Dotz adere ao Pix com Compasso UOL

Projeto começou na metade de setembro e mobilizou times inteiros por 62 dias.

PDV
Locaweb compra ConnectPlug

Esta é a primeira aquisição da companhia em 2021 e a sexta desde o IPO, em fevereiro do ano passado.

APORTE
OmniChat capta R$ 20 milhões

Rodada série A foi liderada pela Kaszek Ventures com a participação do Ebanx.