Empreendedores devem receber de R$ 50 mil a R$ 150 mil inicialmente. Foto: flickr.com/photos/jurvetson.

A WOW escolheu quatro startups para participar do processo de aceleração durante o ano de 2014: Screencorp, Simbio, Pinmypet e SocialCondo. Os empreendedores devem receber de R$ 50 mil a R$ 150 mil inicialmente.

Tais empresas contarão com infraestrutura, capacitação, mentoria e networking.

Foram 144 empresas inscritas, 51 a mais do que no primeiro ciclo da instituição.

Dessas, 26 foram para a semifinal e 12 para a final, onde as propostas foram apresentadas a um grupo de investidores. 

“São projetos inovadores, de grande potencial, oferecendo soluções criativas para facilitar a vida das empresas e das pessoas”, afirma o diretor-executivo da WOW, André Ghignatti.

Os empreendedores são jovens, mas já tiveram experiências anteriores no mercado. 

Thiago Braga, CEO da paulista Screencorp, software de Digital Signage que permite o gerenciamento do conteúdo de TC corporativa, estudou na Universidade da Califórnia em San Diego, na USP, na Ibmec e em Stanford. Além disso, atuou em empresas como a rede de canais televisivos Discovery, na Editora Abril e na Avon.

Enquanto isso, a Simbio, empresa de Porto Alegre que oferece serviços de nota fiscal eletrônica, integração das PMEs com a cadeia de suprimentos, marketplace B2B e controle do fluxo de caixa, é controlada por Vinicius Dittgen.

Formado em Engenharia da Computação pela UERGS, Dittgen já passou pela Proge Informática e pela GNUCode Development.

A Pinmypet de Florianópolis, portal que monitora o animal de estimação em tempo real e controla suas atividades por meio de um dispositivo eletrônico e um app mobile, foi criada por Bruno Souza. 

O CEO já trabalhou na iDevelop, na Sicoop e na Inteligência Informática. 

João Alberto Souza e Denys Hupel passaram pela SAP e pela Sthima e depois fundaram em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, a SocialCondo, ferramenta online para relacionamento entre condôminos, que permite reserva de lugares comuns, debates e comunicação entre vizinhos e administração.    

Com capital de R$ 3,8 milhões, a WOW acelerou em 2013 três startups nas áreas de fotografia e vídeo, mercado automotivo e socioambiental.

Até o final de 2015, a expectativa é contar com 20 startups em sua carteira. Os mercados-alvo são: agronegócios, biotecnologia e saúde, energia e eficiência, internet, mobile, B2B, óleo e gás e tecnologias para varejo.

A WOW começou a funcionar em Porto Alegre em março de 2012 e tem entre seus 57 investidores Jaime Wagner, fundador da Digitel e Altus e ex-CEO da Plugin/Vanet; André Ghignatti, fundador do Mercador.com e MDM Solutions e ex-CEO da Neogrid; Cassio Bobsin Machado, CEO e fundador da Zenvia e do Mobi Group.