Microsoft está na frente do Google no e-mail cloud. Foto: Shutterstock.

Um estudo divulgado pelo Gartner apontou o nível de uso de aplicações de e-mail na nuvem por parte das corporações e mostrou que a Microsoft está em vantagem ao Google, seu principal concorrente, nesta disputa, ocupando aproximadamente o dobro de presença no segmento.

De acordo com a consultoria, 8,5% das empresas de capital aberto usam o Office 365 para este fim, enquanto 4,7% delas estão com o Google Apps.

No cenário geral, a participação dos dois ainda é pequena, já que os 87% restantes usam soluções de e-mail em nuvem híbrida, hospedada ou privada, gerenciadas por fornecedores menores. Entretanto, segundo o Gartner, essa fatia está aumentando.

O Gartner considerou registros de domínio de quase 40 mil empresas públicas no mundo para descobrir quais visam aos serviços de e-mail na nuvem do Google ou da Microsoft.

Segundo Nikos Drakos, VP de Pesquisa do Gartner, tanto a Microsoft quanto o Google têm conquistado adesão significativa entre empresas de diferentes perfis.

De acordo com a pesquisa , a Microsoft é a fornecedora mais popular entre as organizações públicas de maior porte que usam o e-mail baseado na nuvem, sendo que mais de 80% dessas empresas apresentam receita acima de US$ 10 bilhões.

A popularidade do Google é maior entre as empresas com receita inferior a US$ 50 milhões, totalizando 50% de seus usuários.

"As organizações que consideram utilizar o e-mail na Nuvem devem questionar a premissa de que a Nuvem pública não é apropriada para a sua região, porte ou segmento. Nossas descobertas indicam que o número de empresas usando o e-mail na nuvem é cada vez maior”, diz Drakos.

Entre as organizações utilizando o e-mail na Nuvem, a Microsoft está à frente na maioria das empresas, especialmente nos setores regulamentados, incluindo serviços, energia e aeroespacial.

O Google está à frente no segmento industrial, com mais competição e menos regulamentação, tais como publicação de software, varejo, publicidade, mídia, educação, viagem, bens de consumo, comida e bebida.

Em setores como viagem e hotelaria, serviços profissionais e bens de consumo, os níveis mais altos de utilização estão entre as empresas com as maiores receitas. Mais de um terço das organizações nestes setores, com receita acima de US$ 10 bilhões, utilizam o e-mail na nuvem de um desses dois fornecedores.