Rodrigo Dessaune, CEO da ISH. Foto: divulgação.

A ISH Tecnologia, empresa nacional líder nos segmentos de cibersegurança, infraestrutura crítica e nuvens blindadas, registrou faturamento de R$ 247 milhões em 2020, o que representa uma alta de 41% em relação ao ano anterior.

Segundo a companhia, o crescimento se deve ao aquecimento do mercado no contexto da pandemia, com aumento da demanda por soluções de cibersegurança na nuvem, além da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que acarretou numa maior busca por soluções de segurança e privacidade.

“As companhias ainda precisam investir mais para que estejam preparadas para os desafios impostos pelos crimes cibernéticos. Esta atividade criminosa explodiu nos últimos anos e escancarou a vulnerabilidade de empresas e instituições de todos os portes”, destaca Rodrigo Dessaune, CEO da ISH.

Nos últimos três anos, a ISH registrou crescimento de 150% e, em 2019, o faturamento foi de R$ 175 milhões, também uma alta de 41% em relação ao ano anterior.

Agora a companhia projeta pelo menos mais cinco anos de crescimento do mercado de cibersegurança em dois dígitos ao ano. Em 2021, a expectativa é de um crescimento de mais 30%, com faturamento na casa de R$ 320 milhões.

Para atingir esta meta, a ISH deve investir mais de R$ 40 milhões durante o ano em novas tecnologias, desenvolvimento de soluções próprias, modernização e ampliação dos SOCs, eventuais aquisições e, principalmente, contratação e capacitação de talentos.

Fundada em 1996, no Espírito Santo, a ISH conta com mais de 30 alianças com fabricantes como F5, Kaspersky, McAfee, AWS, Azure, VMWare, Aruba, Avaya, Cisco e RSA, além de mais de 400 profissionais especializados.

Com matriz em Vitória, a empresa mantém filiais em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Goiânia e Pernambuco, além de subsidiária nos Estados Unidos. Ela possui datacenter próprio, com 150 m² de piso elevado e mais de 40 racks no padrão Tier 2. 

Entre os seus clientes, estão nomes como Bradesco, Itaú, Porto Seguro, EDP, Raízen, Dafiti, Leroy Merlin, Marisa, Via Varejo, Unimed, EMS e Honda.