Foto: Flickr / ducdigita

Tamanho da fonte: -A+A

Uma conta simples pode significar muitos problemas para fumantes em busca de emprego.

Segundo o especialista em finanças corporativas Marcelo Maron, um funcionário fumante pode usar até 20% do seu tempo no trabalho fumando cigarros.

A conta, feita pelo especialista em matéria do site Consumidor Moderno, é simples: seis cigarros por dia, vezes 15 minutos por cigarro, igual a 90 minutos, e, portanto, 20% de uma jornada de oito horas diárias.

Os 15 minutos por cigarro fumado de Maron são a soma de cinco minutos fumando, mais 10 de deslocamento, fato cada vez mais comum em prédios que não dispõe de fumódromos, em cidades nas quais só é permitido fumar na rua.

Extrapolando a coda para o período de um ano, um fumante e seus seis cigarros diários, tento em conta profissional que ganha R$ 3 mil – R$ 5,4 mil com os encargos que a empresa pagam – significam um prejuízo anual de 12,96 mil para a empresa.

“Tenho visto isso com frequência cada vez maior. Se há empate entre bagagem acadêmica e experiência, com certeza o fumante terminará eliminado do processo seletivo, embora muitas empresas se neguem a admitir isso”, afirma Maron.

Como se vê, a coisa está preta para os fumantes, mesmo que os colegas no meio tempo estejam só passeando no Facebook.