Em um mundo hiperconectado, todos – inclusive as coisas - estão gerando e compartilhando dados.

A nova verdade universal sobre infraestrutura de TI é que a nuvem híbrida chegou para ficar. As empresas de hoje já combinam infraestrutura local com nuvens públicas e privadas para acompanhar um mundo hiperconectado, onde todos – inclusive as coisas - estão gerando e compartilhando dados, criando novo valor e impulsionando uma nova velocidade de negócios.

Outra verdade universal da TI é que quase todas as empresas se tornaram híbridas de maneira ad hoc: uma unidade de negócios adquiriu um aplicativo de equipe em uma nuvem privada enquanto os desenvolvedores foram para a nuvem pública para criar um ambiente de desenvolvimento - e a empresa acabou com um ambiente híbrido. 

Essa expansão não planejada da nuvem resultou em complexidade desnecessária, superprovisionamento caro, subutilização, lacunas de habilidades, escassez de talentos, capital aprisionado em ativos fixos e custos imprevisíveis.

As coisas não precisam ser assim. As empresas podem obter uma experiência consistente na nuvem híbrida e fazê-lo de maneira econômica e eficiente. Mas isso requer uma nova maneira de pensar sobre como operar, gerenciar e buscar estrategicamente diferentes soluções híbridas. Não é fácil de fazer. Mas, com base em nossos compromissos com milhares de empresas, chegamos a respostas para as perguntas que as empresas mais fazem quando adotam um modelo híbrido. Siga as orientações a seguir e você encontrará sua transição para o híbrido de forma muito mais fácil do que você pensava possível.

Como determino o melhor local para meus aplicativos?

A primeira pergunta que as empresas devem responder é onde devem colocar seus aplicativos. Qual a melhor escolha entre nuvens públicas ou privadas? No Amazon Web Services ou no Azure? Ou deveriam simplesmente mantê-los onde estão? Como sua empresa pode determinar a melhor localização para eles?

Primeiro, você precisa fazer um inventário abrangente de todos os seus aplicativos. E os aplicativos não podem ser vistos isoladamente. Você deve adotar uma abordagem holística e incluir mapeamento de dependência para cada um.

Em seguida, é importante entender as prioridades dos negócios e como essas prioridades afetam cada um dos aplicativos. Só a partir das demandas do negócio é que será possível decidir sobre variáveis como custo, desempenho, latência, gerenciamento, etc. 

Feito isso, a organização deve realizar uma análise de facilidade e impacto para determinar quais aplicativos serão mais fáceis de mover ou migrar e terão o maior impacto comercial e financeiro. Nesse ponto, você pode determinar a melhor localização para cada um. Mas é importante não tentar fazer isso com todos os aplicativos de uma só vez. Em vez disso, encontre os 20 aplicativos mais impactantes para os negócios e inicie-os imediatamente.

Como posso ter certeza de que meus ambientes de nuvem são seguros e compatíveis?

Tornou-se mais difícil para as empresas permanecerem seguras e compatíveis, porque agora há muitos dados corporativos fora do data center, em nuvens públicas e privadas ou com provedores de SaaS. Tudo isso precisa ser protegido e mantido em conformidade.

Ao criar ambientes de produção, você deve ser consistente e padronizado e especificar como firewalls, balanceadores de carga e parâmetros de segurança devem ser configurados em toda a organização. Quando toda a infraestrutura estava em um único local, era mais fácil manter tudo padronizado. Mas essa disciplina não foi levada para a nuvem.

As empresas devem considerar o uso de serviços gerenciados de controle de conformidade, que fornecem monitoramento contínuo da governança e segurança corporativa e regulatória. Esses serviços também oferecem alertas em tempo real para correção, sincronização contínua com organizações reguladoras e recomendações contínuas para ajudar na correção e na conformidade da nuvem.

Como posso ter certeza de que estou obtendo valor comercial da economia da nuvem?

As empresas pensam que mover tudo para a nuvem pode economizar dinheiro, talvez até 50% dos custos de infraestrutura anteriores. Mas não deu certo dessa maneira. Em muitos casos, vemos empresas pagando mais, não menos ou pelo menos mais do que esperavam em casos de negócios que ainda não se provaram. Um estudo recente da 451 Research mostra que cerca de 40% das empresas pesquisadas gastam regularmente mais em nuvem do que o previsto, e cerca de 10% afirmam esperar "uma alta significativa nos custos".

Portanto, as empresas precisam monitorar exatamente o que estão gastando, precisam alinhar a economia da nuvem aos resultados dos negócios. Isso começa com o estabelecimento de orçamentos de linha de base para nuvens públicas e soluções SaaS. Sem essa linha de base e o monitoramento subsequente, você acaba com uma expansão na nuvem na qual seus gastos gerais aumentam consideravelmente.

Existem muitas técnicas diferentes para controlar custos. Pode ser tão simples quanto colocar cotas sobre o quanto certos desenvolvedores ou empresas podem consumir todos os meses e forçar suas nuvens a se desligarem se atingirem esse ponto. Você também pode usar modelos de estorno, para que empresas e unidades de negócios vejam suas faturas, forçando-as a controlar os custos.

No geral, o importante é que você tenha um modelo de governança que controle e proteja os gastos fora do data center.

Temos as habilidades certas para ter sucesso na nuvem?

As empresas também estão enfrentando uma lacuna grave: elas não têm equipe suficiente com conhecimento em nuvem. De acordo com a 451 Research, a lacuna de habilidades de TI  mais encontrada nas empresas é a falta de conhecimento de plataforma de nuvem. Isso significa que a concorrência por talentos é intensa, e mesmo as empresas com recursos internos suficientes para gerenciar ambientes híbridos e multicloud precisam considerar os custos de oportunidade de fazê-lo internamente, em vez de terceirizá-lo.

Como as organizações podem solucionar a lacuna de habilidades e determinar se devem treinar novamente as pessoas ou obter ajuda de terceiros? Começa com o conhecimento de onde seus aplicativos residem e onde você espera que eles residam no futuro. Pessoas com habilidades em uma determinada plataforma podem enfrentar dificuldades em gerir outras plataformas. 

Para tomar essas decisões, você precisa fazer uma auto-avaliação sobre a experiência da sua empresa. Descobrimos que quase todas as empresas superestimam seus conjuntos de habilidades, por isso é importante que você obtenha uma avaliação realmente objetiva. Existem vários fornecedores que podem fazer isso e muitas certificações que você pode aproveitar.

Como posso simplificar a experiência de operar em várias nuvens?

As soluções híbridas estão se tornando quase complexas demais para gerenciar. Conhecemos empresas que usam até 400 soluções SaaS diferentes - e cada uma dessas interfaces com um banco de dados. Eles fazem interface com as soluções de CRM. Eles fazem interface com um data center.

Além das soluções SaaS, as empresas normalmente têm várias nuvens públicas e talvez uma nuvem privada no local. Eles não querem ter 12 consoles e modelos operacionais diferentes, 12 maneiras diferentes de compra e 12 faturas diferentes. Eles precisam simplificar a experiência de operação em várias nuvens e desenvolver uma experiência comum e unificadora para todas elas.

Para fazer isso, você deve desenvolver conjuntos de ferramentas, processos e metodologias comuns em várias nuvens. As empresas também devem considerar a contratação de terceiros que possam fornecer uma experiência unificada para todas as suas nuvens, incluindo um único portal com um painel comum e uma maneira comum de consumir e comprar serviços em nuvem. Dados da 451 Research mostram que 65% das empresas com implantações de nuvem híbrida contratam algumas cargas de trabalho.

Obtenha o máximo valor e benefícios comerciais

As nuvens híbridas se tornaram tão complexas que muitas empresas não obtêm o valor pelo qual estão pagando. Mas se você se deixar guiar pelas cinco perguntas e respostas que descrevi, você percorrerá um longo caminho para garantir que sua empresa tire o máximo proveito de seus gastos - e que obtenha os maiores benefícios comerciais.

Práticas recomendadas para nuvem híbrida: lições para líderes:

Execute um inventário de aplicativos e corresponda cada aplicativo aos requisitos de negócios para localizá-lo na nuvem adequada.

Mantenha-se seguro e compatível em um ambiente híbrido, padronizando regras em várias nuvens, infraestrutura local e aplicativos SaaS.

Considere a terceirização de alguns aspectos do gerenciamento de uma infraestrutura híbrida - por exemplo, para fornecer uma experiência unificada nas nuvens com um painel comum e uma maneira de consumir e comprar serviços em nuvem.

* Esse é um material da HPE, oferecido para os leitores do Baguete pela Sercompe.