O app foi projetado e desenvolvido no país. Foto: divulgação.

A IBM está testando um aplicativo de adesão voluntária para rastrear a localização de seus funcionários na Índia por conta da disseminação do coronavírus.

De acordo com o site Business Insider, o app foi projetado e desenvolvido no país e está disponível para colaboradores da empresa, identificando aqueles que possam ter entrado em contato com pessoas infectadas nos últimos 14 dias.

Aqueles que optarem por participar serão notificados caso tenham estado no mesmo local que colegas de trabalho que apresentarem sintomas comumente associados da covid-19.

O aplicativo só coletaria dados por 16 dias e os funcionários não receberiam a identidade da pessoa que relatou estar doente.

"Nós o usamos apenas com o objetivo declarado de lembrá-lo de onde você estava, ou lembrá-lo da distância social, que atende ao nosso sistema de valores. Não achamos ético rastrear eletronicamente", disse John Kelly III, vice-presidente executivo da IBM  e diretor da Watson Health.

A empresa não especificou quais são seus planos para o aplicativo quando a pandemia chegar ao fim.

Tecnologias semelhantes de rastreamento de contatos estão sendo desenvolvidas por outras grandes empresas.

A Apple e a Google, por exemplo, estão trabalhando em conjunto em uma ferramenta baseada em bluetooth, que deve ser oferecida para o público em geral. 

Já a Microsoft está trabalhando com a Universidade de Washington para criar um aplicativo de rastreamento de contatos.

Michael Bloomberg, fundador da empresa de tecnologia que leva seu sobrenome, anunciou que aplicaria US$ 10 milhões de sua própria fortuna para ajudar a construir uma rede regional em parceria com a Johns Hopkins University.