NOMES

Zolko, ex-Cisco, está na Claroty

24/05/2021 04:37

Empresas de segurança para a área industrial estão contratando na região.

Fernando Zolko.

Tamanho da fonte: -A+A

Fernando Zolko, ex-executivo de vendas da Cisco para contas enterprise, acaba de assumir como diretor de parcerias da Claroty para América Latina.

Zolko passou 18 anos na Cisco, onde começou como engenheiro de sistemas em 2003, na área de utilities, passando depois para gerente de contas estratégicas na área de Óleo e Gás. 

A Claroty é uma empresa israelense fundada em 2015 com especialização na área de segurança para a área de tecnologia operacional, Internet das Coisas e Internet Industrial.

A empresa é um player em alta nesse nicho, tendo captado até 2018 US$ 93 milhões em investimentos, incluindo aí dinheiro de fundos de grandes players do setor de automação industrial como Rockwell Automation, Siemens e Schneider Electric.

Na América Latina, a Claroty afirma já ter 1 mil plantas protegidas, mas não abre os nomes dos clientes, o que é comum nessa área.

O momento é promissor para empresas de segurança, com grandes ataques hackers acontecendo quase em ritmo semanal no Brasil.

Dentro disso, a Claroty está em um nicho de mercado promissor. 

O equipamento usado em operações industriais tem um ciclo de vida muito mais longo que o de TI, o que significa que existem operações por aí usando máquinas controladas por sistemas desenvolvidos antes da existência da Internet.

Com a alta da tendência da digitalização das operações, a chamada indústria 4.0, esse tipo de equipamento está sendo conectado por meio de sensores, gerando uma vulnerabilidade que hackers podem explorar.

As empresas desse nicho parecem estar de olho no Brasil, reforçando equipes com executivos experientes como Zolko.

Na semana passada, a Nozomi Networks, outra empresa do setor, contratou de Nycholas Szucko, ex-diretor de vendas de cibersegurança da Microsoft, para assumir o cargo de diretor de vendas regionais para o Sul da América Latina.

Veja também

CORRUPÇÃO
Servidor da Caixa é acusado de vender dados de clientes

A Polícia Federal realizou mandados de busca e apreensão do caso em Porto Alegre.

APOSTA
Tivit compra paranaense DevApi

Startup de iPaaS e gestão de APIs tem 10 funcionários e foi fundada no ano passado.

CÓDIGOS
Low Code e No Code trazem desafios de segurança

Plataformas que facilitam o desenvolvimento de software estão em alta. Quais são as consequências?

CRIPTOGRAFIA
Ministério da Defesa: segurança com Kryptus

Empresa vai atuar no projeto da nova Rede Operacional de Defesa do Brasil.

CARREIRA
Cavina é head de Cibersegurança da Minsait no Brasil

Executivo é experiente na área de segurança, com passagem por IBM, PwC e Stefanini.

ENERGIA
Copel confirma ter sofrido ataque cibernético

Autoria foi assumida por grupo conhecido como Darkside, que opera um sistema de “ransomware como serviço”.

ENTÃO TÁ
Dataprev: está tudo certo, mas o responsável foi demitido

No mesmo dia em que divulga que não houve invasão, estatal demite o responsável pela segurança.

VAZAMENTO
Dados da Dataprev vazaram?

Banco de dados obtidos pelo cibercriminoso contém tabela com 270 milhões de registros.