Gustavo Pinto, CTO do Jota. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Jota Pro, serviço de inteligência política e monitoramento das instituições brasileiras focado no Judiciário, contratou a Dados Legais, startup carioca com foco na comunicação entre empresas e titulares de dados, para se adequar às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

A LGPD entrou em vigor em setembro de 2020 e, de acordo com a Lei, as empresas devem cumprir as solicitações dos titulares de dados — como acesso, exclusão, anonimização e bloqueio.

Segundo a Dados Legais, responder essas solicitações pode ser um processo demorado e custoso se feito de maneira manual e descentralizada. 

Para apoiar o gerenciamento dessas demandas, a empresa automatiza os fluxos de atendimento dos direitos dos titulares, além da gestão de consentimento e cookies no site da companhia, por meio da captura dos aceites dados pelo cliente.

“Nossa plataforma também possibilita a automatização do levantamento dos dados, classificação das bases legais e finalidades, reduzindo o custo e gerando governança dentro das empresas”, afirma Luiza Leite, CEO e fundadora da Dados Legais.

Segundo a companhia, o ponto central do projeto foi o mapeamento dos dados, com a plataforma que identifica os fluxos dos dados pessoais dentro da empresa através de integrações com os bancos internos e de terceiros.

"A Dados Legais apoia o Jota na proteção dos dados de mais de 500 grandes empresas que usam o Jota Pro diariamente como ferramenta de trabalho, simplificando o processo de gestão de dados e adequação à legislação", destaca Gustavo Pinto, CTO do Jota.

Fundada em 2014, a Jota Pro é formada por um time de jornalistas e analistas que acompanham o dia a dia das autoridades dentro das instituições públicas para reportar sobre os temas que interessam aos seus assinantes, assim como reduzir os riscos ligados às decisões institucionais.

A empresa também conta com um time de experts do Judiciário, da política e da ciência de dados para tirar dúvidas e desenhar os cenários que podem impactar nos setores e empresas dos clientes.

A Dados Legais foi fundada em 2018, no Rio de Janeiro, e é a primeira RegTech brasileira focada em possibilitar o exercício dos direitos dos titulares de dados pessoais, conforme artigos 17 e 18 da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).