Tigre é uma gigante de tubos e conexões. Foto: divulgação.

Eli Miranda, ex-líder regional de TI no Brasil da Jacobs Douwe Egberts, multinacional dona das marcas de café Jacobs e Senseo, entre outras, acaba de assumir o cargo de gerente de Tecnologia da Informação e Soluções Digitais da Tigre, companhia de tubos e conexões sediada em Joinville.

A informação é de fontes de mercado e foi confirmada ao Baguete pela Tigre por meio da sua assessoria de imprensa.

Miranda também já foi diretor global de entrega de TI da Anheuser-Busch InBev e líder de entrega de projetos na British American Tobacco.

O profissional tem ainda 10 anos na HPE, começando na ainda EDS em 2003 e uma passagem pela Capgemini.

A entrada de Miranda não muda a organização de TI da Tigre, que conta um gerente respondendo para a diretora de finanças e tecnologia, Viviane Valente, desde agosto de 2017, quando foi eliminada a diretoria específica de tecnologia, comandada por Pedro Balista.

A Tigre é uma gigante com faturamento na faixa dos R$ 3 bilhões.

No final do ano passado, a Tigre anunciou um plano de investimentos de R$ 300 milhões em 2018 nas suas unidades e também na expansão internacional, o dobro do aplicado em 2017.

O destino principal dos recursos será para as áreas de inovação, segurança e saúde do trabalhador, e também no aumento de capacidade produtiva - neste caso, fora do Brasil, inclusive nos Estados Unidos.