Alumínio do iPhone 5 acumulando marcas. Foto: reprodução.

Uma das novidades do iPhone 5, a proteção traseira em alumínio anodizado, já está recebendo críticas dos usuários que adquiriram o novo aparelho da Apple, lançado na última sexta, 21.

O novo modelo do smartphone substituiu a proteção traseira de vidro do iPhone 4/4S pelo alumínio, um material mais leve e mais resistente - e que não acumula tantas marcas de dedos como o vidro, segundo a Apple.

Mas parece que o caso é diferente, segundo o canal do Youtube iFixit, que produziu um vídeo para comparar a traseira de alumínio com a proteção de vidro do iPhone 4.



O vídeo mostra que o modelo anterior do telefone resiste melhor aos atritos com chaves e metais. A "carrasca" foi uma pouco agressiva garotinha de 2 anos, que mesmo assim deixou seus arranhões no aparelho.

Segundo o site norte-americano TechCrunch, compradores noticiaram que alguns telefones já vinham de fábrica com riscos e marcas no alumínio.

Os que vieram sem marcas não resistiram intactos por muito tempo dentro dos bolsos dos usuários, relata o site.

LADO POSITIVO

Pra não dizer que não falaram das flores, o TechCrunch apontou que a durabilidade do iPhone 5 foi aprimorada em outros aspectos.

O site SquareTrade fez uma série de testes comparando o aparelho da Apple contra o Samsung Galaxy S III. Em testes de queda, submersão e colisão, o iPhone se saiu melhor que o rival coreano.



O iFixit também divulgou que o novo modelo da Apple é mais fácil de consertar que o anterior. Ao desmontar o iPhone 5, a tela sai primeiro, facilitando o conserto.

Mesmo com as críticas ao hardware e alguns recursos como o novo sistema de mapas, o iPhone 5 já figura como o aparelho mais vendido da Apple, com 5 milhões de unidades vendidas apenas no primeiro final de semana.