Unisinos oferece formação em área promissora. Foto: Unisinos.

Uma informação bem guardada pode concretizar um negócio de milhões, assim como o vazamento de uma informação importante pode arruiná-lo. A internet facilitou muito a vida das empresas, mas também trouxe ameaças que fazem com que as organizações devam investir para cuidar dos seus dados. Caso contrário, o estrago pode ser grande.

O profissional de segurança da informação nunca foi tão importante como agora. Sua presença se faz necessária diante da vulnerabilidade em que se encontra a rede. 

De acordo com o coordenador da Graduação Tecnológica em Segurança da Informação da Unisinos, Leonardo Lemes Fagundes, essa fragilidade acontece em virtude do uso massivo de dispositivos móveis, feito por empresários, e pelo surgimento e "profissionalismo" da indústria do crime, que tem aperfeiçoado e muito as estratégias de fraude na web.

Mesmo com esse cenário, muitas organizações não dão a devida atenção à proteção dos seus dados. “Os controles ainda são frágeis e, muitas vezes, ineficazes. Além disso, muitas companhias negligenciam o assunto e nem ao menos entendem a importância das informações que manipulam no dia a dia”, salienta Leonardo. 

Agindo assim, ficam à mercê de ataques. “São muitas as ameaças que estão diretamente relacionadas com o negócio. O vazamento de informações é um dos riscos presentes em quase todas as empresas”, complementa o especialista.

Investindo em segurança da informação, as empresas contarão com um especialista capaz de atuar em diferentes frentes. “Conscientizando e capacitando pessoas para adotarem práticas de proteção, realizando atividades técnicas com o intuito de aumentar o cuidado de sistemas e redes ou, ainda, atuando na definição de processos e políticas de segurança”, explica Rafael Bohrer Avila, também coordenador do curso da Unisinos.

REMUNERAÇÃO DIFERENCIADA

Quem deseja investir na carreira de segurança da informação pode ter certeza de que terá retorno, com ascensão e salário maior do que muitas profissões. “Um gestor, com sólida formação e experiência, pode receber, aqui no estado, entre R$ 10 mil e R$ 20 mil. Um aluno no início da carreira, com um ou dois anos na área, pode receber R$ 3 mil. Os profissionais que atuam em forense digital (inspeções sistemáticas em sistemas de computador e suas informações para evidenciar ou suportar a prova de crime) e prestam concurso recebem até R$16 mil. Temos egressos que estão com salários de R$ 12 mil”, exemplifica o professor Leonardo Lemes Fagundes.

A boa remuneração se dá, além da importância, pelo fato de o profissional ser polivalente. Dentro de uma empresa, pode trabalhar com a infraestrutura, gestão de organizações de diferentes portes e segmentos e em consultoria especializada. Ou seja, oportunidades de sobra.