Baguete
InícioNotícias> WEG dá primeiro passo no IoT

Tamanho da fonte:-A+A

INDÚSTRIA

WEG dá primeiro passo no IoT

Maurício Renner
// segunda, 24/09/2018 15:56

A WEG, empresa catarinense que é uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo, está entrando no universo da Internet das Coisas com o lançamento do WEG Motor Scan, uma solução de monitoramento de baixo custo para seus produtos.

Motores da WEG podem ser monitorados a distância.

A nova tecnologia permite que dados sobre o funcionamento dos motores elétricos sejam transmitidos por meio de conexão Bluetooth para os celulares dos encarregados da manutenção ou para equipamentos do tipo gateway, para depois serem retransmitidas para o WEG IoT Platform, onde estão disponíveis várias ferramentas de gestão da planta.

“Nós somos uma empresa reconhecida pela excelência em engenharia. O futuro é ser uma empresa líder em tecnologia, não só em motores”, resume Davi Orzechowski, um dos profissionais da WEG que trabalha no projeto.

De acordo com Orzechowski, o caminho de evolução passa por integrar produtos de outros fabricantes na plataforma de controle da WEG, aumentando o benefício para os clientes. Para tanto, a empresa criou um time que mistura engenheiros eletrônicos e de TI para entregar a visão de Indústria 4.0 da companhia.

O WEG Motor Scan já monitora diversas aplicações em duas unidades fabris da WEG em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, incluindo exaustores, esteiras transportadoras, jatos de granalha, recirculadores de ar, compressores e bombas hidráulicas.

Com base nos dados capturados e enviados para a nuvem, é possível tomar decisões mais rápidas e assertivas principalmente nos casos de manutenção preditiva, garantindo maior eficiência e vida útil do motor.

Assim, com uma instalação fácil e baixo custo de aquisição e operação, a equipe de manutenção amplia seu alcance sobre os equipamentos da planta, antecipando e reduzindo paradas indesejadas. 

As vantagens vão desde o menor custo de manutenção, com a otimização do tempo das equipes até a maior disponibilidade de máquinas para a fábrica.

Em um caso recente, o WEG Motor Scan emitiu um alerta programado à equipe de manutenção referente a uma anomalia. 

No Departamento de Fabricação IV há quatro unidades de recirculação de ar idênticas e a Unidade 3 apresentou vibração elevada. Com a oportunidade de programar a intervenção, a equipe de manutenção identificou uma falha na fixação da máquina. Após a ação corretiva, os níveis de vibração voltaram ao normal e, devido à ação antecipada, a fábrica não sofreu interrupções inesperadas.

O WEG Motor Scan se mostrou robusto mesmo quando aplicado em máquinas que estão expostas às intempéries e em processos com resíduos suspensos, devido à sua concepção construtiva e o método de fixação, que o tornam um dispositivo resistente. 

No Parque Fabril I, a WEG monitora motores ligados a sistemas de exaustão que estão ao ar livre e algumas operações da planta do metalúrgico, onde motores e sensores estão expostos aos resíduos dos moldes de fundição. 

Fundada em 1961, a WEG é uma empresa global de equipamentos eletroeletrônicos, atuando principalmente no setor de bens de capital com soluções em máquinas elétricas, automação e tintas, para diversos setores, incluindo infraestrutura, siderurgia, papel e celulose, petróleo e gás, mineração, entre muitos outros.

Com operações industriais em 12 países e presença comercial em mais de 135 países, a companhia possui mais de 30 mil colaboradores distribuídos pelo mundo.

Em 2017 a WEG atingiu faturamento líquido de R$ 9,5 bilhões, destes 56% proveniente das vendas realizados fora do Brasil.

Maurício Renner