Microsoft firma parceria com Microsoft. Foto: divulgação.

A Microsoft e o Instituto de Pesquisas Eldorado firmara uma parceria para inovação em áreas como serviços em nuvem, aplicativos, big data e interoperabilidade, com foco em verticais como educação, óleo e gás, saúde e energia.

Além da criação de propriedade intelectual, o acordo anunciado hoje prevê ações de capacitação e geração de empregos no ecossistema de tecnologia e telecomunicações brasileiro.

Com o acordo, o instituto terá em sua unidade em Campinas uma célula de desenvolvimento focada em tecnologia Microsoft. Com isso, a marca norte-americana se soma a outras marcas que tem parceria com o Eldorado, como Dell, EMC, Motorola e Apple.

O Eldorado já tem, por exemplo, experiência na criação de tecnologias baseadas na interface Kinect. Para a entidade, a "Célula Microsoft" será uma oportunidade de aprimorar esses projetos, além de abrir espaço para que diversos outros ainda mais sofisticados possam chegar ao mercado.

Estes estudos incluem tecnologias para desenvolvimento de aplicativos modernos com Windows 8 e Windows Phone, e soluções de computação em nuvem com Microsoft Azure, além de cenários de interoperabilidade de soluções Microsoft em código aberto.

Com base no memorando assinado pelas duas empresas, a Microsoft vai ceder ao Instituto Eldorado acesso gratuito a licenças de software da companhia. A equipe de evangelistas Técnicos da Microsoft também passará a trabalhar integrada à célula criada no Instituto, ajudando na capacitação para uso de tecnologias Microsoft. 

"Inovação é algo que move cada vez mais cada um de nós na Microsoft. Ter um parceiro como o Instituto Eldorado nos deixa ainda mais confiantes na busca por esse objetivo de gerar um impacto real através de produtos e serviços que ajudem a transformar nossa sociedade", afirma Richard Chaves, diretor de novas tecnologias da Microsoft Brasil.

Desde 1999 no mercado, o Instituto Eldorado tem destaque na área de tecnologia da informação e comunicação, seu principal nicho de atuação, consolidando-se em três unidades: em Campinas, onde se concentra sua maior operação, Brasília (DF) e Porto Alegre. Hoje o quadro do instituto ultrapassa 650 colaboradores.