Bianca Luongo, head de PMO e customer success da Keyrus. Foto: Divulgação.

A Keyrus contratou Bianca Luongo como head de PMO e customer success. Com mais de 15 anos de experiência no ramo de Tecnologia da Informação, a executiva chegou ao novo posto com o objetivo de reestruturar o gerenciamento de projetos.

Luongo é graduada em sistemas de informação pela FIAP, com MBA em gestão empresarial pela FGV. A executiva é certificada PMP, PMO-CP, ITIL e ASF. 

Antes de chegar à Keyrus, ela atuou por pouco mais de um ano na Vogel Telecom. Antes, foi gerente de PMO no Grupo Cimcorp.

No novo cargo, a executiva passou a estabelecer um padrão para gestão de projetos, pensado para ser utilizado por todos os gestores da empresa no Brasil.

“É um trabalho bastante desafiador. Já estamos rodando a metodologia de gestão de projetos e vamos começar a pensar na padronização da gestão de serviços de sustentação e medição de satisfação de serviços profissionais. Para o futuro, nossa ideia é expandir essa metodologia para as unidades da Keyrus fora do Brasil”, detalha.

Para iniciar o trabalho, o time entrevistou mais de 30 pessoas da equipe e alguns clientes, desde o nível de gerente de projetos até C-Levels. Depois, foi implementada uma nova metodologia, a KPM2. 

“Criamos um roadmap de curto, médio e longo prazo para a criação da identidade de gestão de projetos, com base nas necessidades internas e de clientes. Foi assim que o Keyrus Project Management Methodology, KPM2, surgiu”, pontua.

A Keyrus faturou R$ 106 milhões no Brasil em 2017, um crescimento de 60% frente aos resultados de 2016.

Com o resultado, o Brasil se tornou o segundo mercado mais importante do Grupo Keyrus, presente em mais de 15 países.

No ano passado, a Keyrus faturou € 273 milhões, uma alta de 6%, e não abriu os dados específicos do Brasil.