Diagnóstico é feito por uma radiografia odontológica. Foto: flickr.com/photos/jcolman.

Professores e alunos de Odontologia e Ciência da Computação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) desenvolveram um software para avaliar a microarquitetura óssea. Por meio de uma radiografia odontológica digital, é possível diagnosticar precocemente casos de osteoporose.

 “O software permite a avaliação da densidade óssea de pacientes por profissionais da área da saúde, principalmente cirurgiões dentistas e gestores de sistemas de saúde, a partir de amostras coletadas de radiografias dentárias panorâmicas digitais", explicou a professora Adriane Togashi, coordenadora do projeto. 

A ferramenta é chamada de Bone Microarchitecture by Dentistry Digital X-Ray (BmA-DDX) e já foi registrada no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual. 

“É a mais nova conquista da Unioeste na área de inovação tecnológica, e a exemplo dos outros produtos tecnológicos desenvolvidos na universidade, o desafio será a inserção deste produto tecnológico no mercado”, destacou o coordenador geral do Núcleo de Inovações Tecnológicas, professor Camilo Morejon.  

O produto foi desenvolvido no campus de Cascavel pelos professores Adriane Yaeko Togashi e Adair Santa Catarina, além dos alunos, hoje graduados, Lucas Batistussi e Guilherme Coelho.

A instituição tem seis unidades. Em Cascavel, são oferecidos os cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Engenharia Agrícola, Engenharia Civil, Matemática, Pedagogia, Medicina, Biologia, Odontologia, Fisioterapia, Farmácia e Ciências Biológicas.

Esse campus conta com 52.300 metros quadrados de área construída para atender 3.266 alunos de graduação e 95 de pós-graduação. São 564 professores, sendo 249 deles doutores.