Roberto Guerra.

A Inteligência de Negócios (IN), um dos três canais de distribuição do software de visualização de dados da Qlik no Brasil, fechou o ano passado com um faturamento de R$ 39 milhões, uma alta de 19%, em comparação a 2014. 

Do total, R$ 19 milhões foram originários da venda de licenças, o que gerou um aumentou de 48%. 

Para 2016, as expectativas da empresa são mais audaciosas e a meta é elevar a receita em 30%, atingindo R$ 50,7 milhões.

“Conquistamos mais de 100 clientes, principalmente, nas áreas de finanças varejo e governo. No governo tivemos uma atuação importante, com vários casos de sucesso em diversos órgãos federais e estaduais”, afirma o diretor Geral da IN, Roberto Guerra.

Ao todo, a IN tem mais de 500 clientes e filiais em Porto Alegre, Recife, Salvador e Brasília. 

Dos distribuidores da Qlik no país, só a IN abre dados de faturamento. As outras duas, a Toccato e a Nórdica, abrem apenas o número total de clientes na faixa de 600 e 500 clientes segundo os últimos dados disponíveis.